EDITORIAL

A tragédia deixa alertas

O Rio Grande do Sul vive uma das maiores tragédias climáticas do Brasil. O momento é de salvar vidas, amenizar o sofrimento de milhares de pessoas e começar a planejar a reconstrução. Todavia, não é prematuro afirmar que essa tragédia climática deixa alertas para o futuro que precisarão ser discutidos, para que não ocorram novamente eventos desta dimensão. É verdade que o planeta passa por mudanças
climáticas, boa parte delas causadas pela ação do homem, mas não adianta buscar culpados, o que precisamos é encontrar soluções e boa vontade naqueles que podem decidir a nosso favor. A emissão
de gases, que provocam o efeito estufa, parece não ser uma pauta prioritária para Estados Unidos, Rússia e China, os três maiores poluidores do planeta.

Se o eventos climáticos vão continuar acontecendo, nós precisamos nos proteger e preservar o planeta. Para isso, precisamos entender o comportamento da natureza e o que nos espera no futuro. A partir daí, devemos nos preparar para enfrentar as adversidades climáticas que se tornarão mais frequentes. No dia a dia precisamos mudar atitudes, pois não podemos mais agir como se o planeta fosse uma enorme
lata de lixo. Não podemos mais desmatar, ferir a nossa Floresta Amazônica. Tudo precisa ser pensado para que o planeta sobreviva, assim como todos que nele habitam.

LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

rede facebook | rede twitter | rede instagram | nosso whatsapp | nosso youtube

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 | logo facebooklogo twitterlogo instagramlogo whatsapplogo youtube