| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
POLÍTICA

Processos de impeachment contra Moisés vão parar no museu

Presidente do Tribunal que julgou as ações determinou o envio de toda a documentação para o museu do judiciário

O presidente do Tribunal Especial de Julgamento do Impeachment que julgou o governador Carlos Moisés da Silva e do Tribunal de Justiça de SC (TJSC), desembargador Ricardo Roesler, assinou nova decisão no final de setembro em que determina que os autos físicos do processo sejam tombados.

No mesmo despacho, Roesler determina que o material seja encaminhado ao Museu do Judiciário Catarinense e pede que a Assembleia Legislativa de SC (Alesc) mantenha em acervo próprio cópias digitalizadas dos autos com livre acesso para consulta.

A medida serve tanto para o primeiro processo de impeachment - baseado em suposta irregularidade no pagamento a procuradores do Estado - quanto no segundo - baseado na compra dos 200 respiradores junto à Veigamed. O governador foi absolvido nos dois casos.

Além disso, o desembargador certifica o trânsito em julgado, quando o processo é encerrado oficialmente e não há mais possibilidade de recursos ou outras ações dentro dos autos. 



LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |