| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

Engenheiro Agrônomo


Foto: Divulgação/O autor (ao centro) com a esposa Maria Elizabeth e o Filho Artur

A 32ª edição do Congresso Brasileiro de Agronomia (CBA), que reuniu engenheiros, professores, pesquisadores, extensionistas, consultores técnicos e graduação e pós-graduação da área de agronomia de todas as regiões país realizado no final do mês de outubro, no CentroSul, em Florianópolis pela Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab) em parceria com a Federação dos Engenheiros Agrônomos de Santa Catarina (Feagro-SC), e que teve como como tema central os Desafios Profissionais em um Mundo em Transformação, superou as expectativas de participação, nos quatro dias do evento com conteúdo relevante, nos14 painéis e mais de 40 palestrantes. 


Engenheiro Agrônomo - 2

Na oportunidade foi aberto espaço para profissionais do setor lançarem seus livros. Entre os autores destacou-se também o engenheiro agrônomo gasparense, Clóvis Wehmuth Fontes, casado com Maria Elisabeth Zimmermann, pai de três filhos e avô de três netos, que iniciou seus estudos no Grupo Escolar Professor Honório Miranda em Gaspar, cursou o Ginásio no Colégio Santo Antônio em Blumenau e formou-se na Universidade Federal do Paraná em 1978, pós-graduado em Análise e Acompanhamento de Projetos Agroindustriais, na Universidade Federal do Ceará, em 1980 e reside a muitos anos em Florianópolis onde desenvolveu sua carreira profissional no Banco do Brasil. Clovis lançou no evento, seu livro "Realizações de um Agrônomo Bancário". O seu livro aborda principalmente, temas relevantes para a economia rural catarinense. E Clovis, ressalta, a importância do apoio que recebeu da Biblioteca Municipal de Gaspar Dom Daniel Hostin.


Sansão e o STF

Nesta quinta-feira (18), o Supremo Tribunal Federal concluiu o julgamento da ação constitucional que tratava dos descontos nas universidades pagas durante a pandemia (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental - ADPF - 706 e 713). Foi neste processo que o jovem advogado gasparense, João Pedro Sansão (24) realizou sustentação oral. Com o resultado, agora a mais alta corte do país reconhece a possibilidade de decisões judiciais realizarem revisão contratual por conta da pandemia e reduzir o valor das mensalidades. Destaca-se ainda que durante a sessão de julgamento a Ministra Rosa Weber afirmou que realizou uma tese mais elaborada a pedido de Sansão que realizou audiência privada com a Ministra no mês de setembro em nome da União Catarinense dos Estudantes, o que demonstrou o prestígio e a capacidade do jovem advogado.


Além da média

Tramita na Câmara de Vereadores de Gaspar, o Projeto de Lei (PL) 88/2021, de autoria do Executivo, que prevê receitas e despesas de Gaspar para 2022. Conforme o texto, estima-se uma receita de aproximadamente R$ 337 milhões. Além dos tributos municipais, o cálculo também considera transferências e convênios com os governos federal e estadual. A expectativa é de que a receita do município cresça 9,68% em relação à previsão orçamentária de 2021. Enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) projetado é de 5%. Já as despesas por órgãos e funções, Educação aparece em primeiro lugar, com cerca de R$ 77 milhões. Urbanismo chega à marca de R$ 64,5 milhões. Reunindo o Gabinete do prefeito e vice-prefeito; Secretaria da Fazenda e Gestão Administrativa; Secretaria de Obras e Serviços Urbanos; e Secretaria de Planejamento Territorial. A saúde é o terceiro maior gasto, com mais de R$ 56 milhões. O orçamento é fundamental para indicar quanto e onde gastar o dinheiro público dentro do ano. E o relator é o vereador, Dionísio Bertoldi (PT), já analisa o parecer provisório da proposta, que será divulgado posteriormente em sessão ordinária. Depois disso, inicia-se o prazo de 15 dias para as emendas parlamentares.


Bom exemplo

Com revisões de contratos (economia de R$ 475 milhões), enxugamento da máquina pública (economia de R$ 124 milhões) e a digitalização de todos os processos (economia de R$ 32 milhões), ação iniciada em 2019, o Governo do Estado vem tendo uma economia estimada em mais de R$ 631 milhões todos os anos. Os recursos estão sendo entregues aos municípios para executar obras, elaborar projetos, qualificar serviços, quitar dívidas antigas, apoiar os municípios e valorizar os servidores públicos do Estado. Com esta ação, para eliminar o desperdício o governo Moisés tem se aproximado cada dia mais dos municípios, levando aos prefeitos aportes significativos de recursos para investimento. 



VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |