| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png

A 'visitinha'

O DNIT liberou essa semana o viaduto por sobre a BR-470 que dá acesso à Ponte do Vale, em Gaspar. Uma obra complexa e que custou R$ 14 milhões. Em outros tempos, a entrega mereceria champanhe, corte de fita inaugural e até caneta de estimação, mas não foi bem assim. Na mesma semana, diretores nacionais do DNIT apareceram por aqui para "visitar" as obras da BR-470, e uma enxurrada de críticas desabaram sobre a comitiva. Na verdade, a revolta não é por causa de uma comitiva que só circulou no trecho já duplicado da rodovia, mas porque as obras da BR-470 tiram a paciência de qualquer pagador de imposto neste estado. Afinal, em 2023 se completam 10 anos que o edital de licitação do primeiro lote foi assinado, ainda no governo da petista Dilma Rousseff. Veio o segundo governo do PT, veio o governo-tampão do Michel Temer e o terceiro governante, Jair Bolsonaro, que está findando o seu mandato, e nada de terminarem a duplicação de pouco mais de 73km da rodovia. Um absurdo, um descaso diante da urgência de Santa Catarina modernizar sua infraestrutura rodoviária. Se não bastasse tanto desleixo, o governo federal ainda vem cortando sistematicamente verbas do orçamento da União para a obra a ponto do próprio governo do estado colocar o dinheiro dos catarinenses para tentar dar mais celeridade aos trabalhos. Mesmo assim, parece que a única coisa que duplica na BR-470 é o número de pessoas que morrem todos os anos vítimas de acidentes. Portanto, a revolta não foi por causa da "visitinha" dos homens do DNIT, mas porque de fato ninguém sabe quando essa obra vai acabar. A última vez que se falou em prazo foi o ministro Tarcisio Gomes de Freitas que disse que entregaria os quatro lotes concluídos em 2021. Você ainda acredita em promessas?



OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS