| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
IMUNIZAÇÃO

Prefeitura de Gaspar anuncia novo esquema vacinal a partir desta quinta-feira (13)

Objetivo é reduzir a espera na fila, como ocorreu nesta quarta-feira (12)



Conforme anunciado, a Prefeitura de Gaspar vai alterar o esquema de vacinas contra a Covid-19. A ideia é reduzir o tempo de espera na fila que, nesta quarta-feira (12), chegou a quase quatro horas em alguns momentos. De acordo com a Prefeitura, foram aplicadas 410 doses do imunizante, número três vezes maior do que a média registrada no último mês .A vacinação continua no Centro de Convivência do Idoso, na Rua Frei Canísio, mas com indicação de idade. Nesta quinta-feira (13) será aplicada apenas a segunda dose de AstraZeneca e CoronaVac e dose de reforço Janssen. Já na sexta-feira (14) haverá aplicação de primeira e segunda dose de Pfizer e terceira dose para quem tomou AstraZeneca, Pfizer ou CoronaVac.   

Vejam como fica o esquema vacinal a partir da próxima semana

Segunda-feira (17): Pessoas com idades entre 12 e 30 anos, para aplicação de primeira dose, segunda dose de Pfizer e terceira dose (para quem tomou AstraZeneca, Pfizer ou CoronaVac).

Terça (18) e Quinta-feira (20): Apenas pessoas para aplicar segunda dose de AstraZeneca, da CoronaVac e dose de reforço Janssen.

Quarta-feira (19): Pessoas com idade entre 31 a 50 anos, para aplicação de primeira dose, segunda dose de Pfizer e terceira dose (para quem tomou AstraZeneca, Pfizer ou CoronaVac).

Sexta-feira (21): Pessoas com idade acima de 51 anos, para aplicação de primeira dose, segunda dose de Pfizer e terceira dose (para quem tomou AstraZeneca, Pfizer ou CoronaVac).

A Secretaria Municipal de Saúde informou ainda que não há necessidade de agendamento, apenas serão disponibilizadas doses para os grupos pré-determinados no dia. A aplicação de doses depende do quantitativo disponível.  Reforça que, por manter a vacinação em demanda livre, sem agendamento, as doses dos imunizantes podem acabar a qualquer momento. "Pedimos a compreensão da população. Queremos que todos tenham acesso à vacina de forma eficaz, porém dependemos do quantitativo disponível e do envio de doses por parte do Ministério da Saúde e do Governo do Estado", salienta a secretária de Saúde, Silvania Janoello dos Santos.



LEIA TAMBÉM