| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
AMAMENTAÇÃO

Gaspar adere ao 'Agosto Dourado'

Campanha é voltada para a conscientização e incentivo ao aleitamento materno

Agosto marca o mês de conscientização da amamentação, conhecido como 'Agosto Dourado' a campanha tem como objetivo informar acerca da importância da amamentação para saúde da criança na primeira infância. Por esse motivo, durante todo o mês, a Prefeitura de Gaspar, por meio da Secretaria de Saúde realiza ações voltadas ao incentivo do aleitamento materno no município.

No dia 5 de agosto, Dia Nacional da Saúde, a partir das 13h, as acordo serão iniciadas na Estratégia Saúde da Família (ESF) Gasparinho Quadro o Grupo de Gestantes. No primeiro encontro será discutido o tema amamentação e manobras de desengasgo, com a presença do Corpo de Bombeiros de Gaspar.

Com objetivo de lidar com o tabu acerca das mães, a Secretaria de Saúde promove no dia 13 de agosto, mais uma edição do Mamaço. Evento será realizado na Praça da Prefeitura, das 9h às 11h. Na praça, profissionais especializados oferecerão informações completas sobre o aleitamento materno, além de orientações sobre a saúde das mães e seus filhos.

Incentivo no Pré-Natal

Na rede municipal de saúde, o incentivo ao aleitamento materno já começa no pré-natal. O Programa Amanhecer, projeto que oferta cuidado humanizado para mãe e bebê desde o inicio da gestação, estimula as mulheres grávidas a amamentar exclusivamente com leite materno até os seis meses de idade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a amamentação é um dos principais fatores na redução da mortalidade infantil, com benefícios duradouros. A OMS recomenda a amamentação até os dois anos de idade ou mais, com introdução de alimentação complementar somente após os seis meses de vida.

Para o bebê, a amamentação é considerada a primeira vacina, devido ao alto benefício para o organismo. Cólicas, cáries e risco de desnutrição são zero, quando o bebê recebe o leite materno. Também proporciona o ganho de peso saudável, com menor risco de obesidade, reduz chances de broncoaspiração (entrada de leite nas vias aéreas), assim como a possibilidade de alergia alimentar e respiratória; infecções respiratórias (pneumonias), urinárias e intestinais, diarreias e outras doenças. E ainda contribui para o desenvolvimento intelectual.

Conforme explica a enfermeira do Centro de Referencia da Saúde da Mulher, Ângela Maria Dallagnol, o leite materno é um alimento ideal, pois possui nutrientes em quantidade e qualidade adequada para que o bebê possa se fortalecer com saúde. "Em um momento tão difícil como este pelo qual estamos passando, o leite materno é o maior presente que a mulher pode oferecer. Além dos nutrientes, fornece proteção, tanto que incentivamos muito as lactantes a tomar a vacina para que seus bebês recebam também, por meio do leite materno, a imunidade", explica.

Todos os dias a enfermeira Ângela realiza uma avaliação com todas as mães e recém-nascidos, no Hospital de Gaspar. Em seguida, é marcada a primeira consulta com o pediatra na Policlínica Municipal de Gaspar. Nessas consultas, mães e filhos são avaliados e esse é um momento que muitas vezes a mulher se sente a vontade para contar sobre o processo de amamentação.

Uma das principais queixas das novas mães é justamente a dificuldade em amamentar, por isso, nesse momento, o apoio das profissionais do Centro de Referencia da Saúde da Mulher é fundamental. De acordo com Ângela, uma rede de apoio inicia para que as mulheres saiam do local amamentando. "Muitas das mulheres que atendemos logo após o parto não conseguem amamentar. As dificuldades podem ser físicas como fissuras nas mamas, mas também emocional e social. Por isso, contamos com uma rede de psicólogas, médicas, enfermeiras, além de um atendimento individual e personalizado, quando necessário", explica.

Quando a dificuldade em amamentar é grande, as consultas podem durar horas. "O importante é garantir a interação entre mãe e bebê. Pedimos a elas que não desistam. A consulta de acolhimento pode durar minutos ou horas, de acordo com a necessidade. E reforçamos sempre que não existe leite fraco. Mostramos como é a mama e explicamos como funciona, em uma linguagem que elas entendam. Nós fazemos com muito amor", relata Ângela Maria Dallagnol, enfermeira.

Dia Nacional da Saúde no Brasil

No dia 5 de agosto é celebrado o Dia Nacional da Saúde no Brasil. A data tem como objetivo conscientizar a sociedade brasileira sobre a importância da educação sanitária e despertar na comunidade o valor da saúde e principalmente dos cuidados com ela.

O secretário de Saúde, Francisco Hostins Junior, lembra que os cuidados básicos devem ser realizados diariamente. "Mesmo com diversas datas que nos lembrem de ir ao médico ou dar uma atenção a saúde, é necessário pensar nela o tempo todo. Buscar uma vida mais saudável deveria ser um hábito de todos, a saúde é um estado físico, mental e social e não apenas doenças. Também gostaria de homenagear nossos servidores da saúde por tanta dedicação ao trabalho de cuidar de Gaspar e da saúde do povo", finaliza o secretário.

O dia 5 de agosto foi escolhido para celebrar o Dia Nacional da Saúde por ser a data de nascimento do sanitarista Oswaldo da Cruz, um importante personagem na história do combate e erradicação das epidemias da peste, febre amarela e varíola no Brasil. Oswaldo da Cruz nasceu em 5 de agosto de 1872 e foi responsável pela criação do Instituto Soroterápico Federal (atualmente conhecido como Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz) e da fundação da Academia Brasileira de Ciências.

LEIA TAMBÉM