| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Talento.

Gasparense vai ao pódio em SP

Giu Moretti é piloto de Drift e conquistou o quinto lugar entre 50 competidores na etapa paulista da modalidade


O esporte é recente no Brasil - cerca de dez anos - mas em Gaspar já tem praticante. Apaixonado por carros, Giuliano Rogério Moretti, 42 anos, o popular Giu, se tornou piloto de Drift há cerca de um ano. O Drift é uma técnica de direção que consiste em deslizar nas curvas escapando a roda traseira e girando o volante para que as rodas dianteiras estejam sempre em uma direção oposta a curva, controlando o nível de derrapagem. Ou seja, o carro literalmente anda de lado.

No último final de semana (11 e 12 de setembro), Giu participou de mais uma etapa do Campeonato Nacional Drift Show - Categoria Principal, disputado em Registro-SP, e obteve o seu melhor resultado: quinto lugar. O piloto gasparense brigou pelo pódio com outros 49 competidores. "Sonhava com um pódio, mas só no próximo ano", admite Giu, que comemorou muito o resultado

Ele conta que tudo começou com um curso de Drift que fez como hobby, já que gosta muito de carros. Giu acabou se apaixonando pelo 'esporte das derrapagens'. "Desde então não consegui mais pensar em outra coisa senão me aperfeiçoar como piloto de Drift", revela.

O Drift é recente no Brasil. As primeiras competições foram disputadas em 2012, mas nos últimos anos o esporte ganhou inúmeros adeptos, já conseguindo colocar, em média, 50 pilotos por etapa. No canal YouTube, onde são veiculadas as provas, as visualizações chegam a 2 milhões.

O carro do piloto gasparense é um Nissan 350Z com motor 1jz (seis cilindros e 24 válvulas) e câmbio sequencial igual aos da categoria da Stock Car. Os carros de Drift precisam ter obrigatoriamente tração traseira de fábrica, adaptado com os equipamentos de segurança exigidos pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). "Na questão segurança e preparação, os carros são bem parecidos com os da Stock Car", explica Giu. Essa foi a quarta participação dele no Campeonato Nacional. Na duas primeiras, ainda inexperiente, terminou em 22º lugar, mas já na terceira etapa ocupou a 13ª posição e, agora, ficou entre os cinco melhores.

Giu explica que são dois dias de prova. Na primeira fase, cada piloto dá duas voltas na pista e três juízes fazem a avaliação de três quesitos: ângulo, linha e estilo. A melhor volta é a que conta para fins de classificação para a próxima fase, que reúne os 32 melhores pilotos. O segundo dia de competição é chamado de "Dia das Batalhas", quando dois pilotos se enfrentam na pista. Novamente são duas voltas. "Numa você vai na frente e na outra atrás, procurando ficar o mais próximo possível do adversário e fazendo uma boa linha", esclarece Giu. O sistema de classificação é mata-mata, ou seja, o de melhor pontuação segue na disputa. Giu garantiu seu primeiro pódio e os sonhos agora são ainda mais altos. 

Imagens



LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |