Algumas situações para o consumidor se precaver!

É preciso ter cuidado com as redes sociais. Elas estão repletas de armadilhas prontas para te pegar.
Selecionei 4 dicas especiais para que você consumidor não caia no golpe. Confira a seguir:

1. Preço inbox
Esse é um clássico da internet, mas um clássico dos ruins. O preço inbox é uma armadilha e não deve existir. As empresas, lojas, estabelecimentos que vendem qualquer coisa deveriam fornecer o valor dos produtos junto da publicidade deles, para que a pessoa possa avaliar se o preço é interessante ou não.
O valor “via direct” pode ser uma prática abusiva, já que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) afirma a necessidade de transparência. Na prática, os anúncios deveriam ter o preço de maneira clara e acessível.

2. Influenciadores de investimentos
Tem gente séria que sabe ensinar educação financeira na internet? É claro que tem, mas é preciso tomar muito cuidado, porque no meio dessa galera há também os charlatões.
Por isso, não acredite em tudo que você vê por aí. Principalmente aqueles que falam que se você ganha 2 mil reais no mês e não faz uma viagem por ano de graça é porque você está gastando errado e coisas parecidas.
Se fosse tão simples assim ganhar dinheiro, milhas, viagens e tudo mais, ninguém mais iria trabalhar, não é mesmo?!

3. Fazer renda extra na internet
Essa tal da renda extra por digitação, avaliação de produto e mais sei lá o que virou uma febre nas redes sociais. Até pelo Whatsapp do nada surge uma mensagem de um número de algum país que você nunca ouviu falar com essa oferta imperdível de renda extra.
Muito cuidado com isso. Boa parte dessas ofertas são golpes e podem fazer você perder uma grana em vez de ganhar. Vale tomar uma especial atenção caso peçam para pagar um valor antes de começar a receber o dinheiro. Pagar para receber?! Estranho, né?!

4. Publis de serviços estranhos por influencers
De vez em quando (ou em sempre), um influenciador com milhões de seguidores faz uma besteira na internet que pode fazer você perder dinheiro.

Ele divulga determinado produto ou serviço que ninguém conhece, como jogos de azar, empréstimos financeiros, antecipação de pagamento de benefícios e tantos outros.(Idec)

Só que essas empresas que eles fazem propagandas são verdadeiras fábricas de falcatruas. Então, todo cuidado é pouco. Por mais que você goste do conteúdo ou admire aquela pessoa, não saia comprando tudo que ela indica pela internet.

Consumidor bem informado, cidadão respeitado!