Lazer nas águas

14 Dezembro 2015 17:50:26

Rios, cascatas, cachoeiras, lagos e parques aquáticos formam o principal conjunto de lazer no Vale

Em algum momento da história alguém olhou com mais atenção para as belezas naturais do Vale do Itajaí e viu que ali havia uma excelente oportunidade de negócios. E a mesma mão que segurava a enxada para plantar passou a explorar as águas da Bacia do Itajaí, oferecedo lazer e entretenimento. Nascia o “turismo das águas” no Vale do Itajaí. 

Poucos são os municípios que não tem uma cachoeira, cascata, lago ou lagoa para o lazer dos moradores e visitantes. Há, no mínimo. uma centena destes lugares espalhados pela região. Além do banho, as águas da Bacia do Itajaí são um convite à prática de esportes de aventura como rapel, rafting, canoagem, cascading e canyoning.  

Somente na economia de Gaspar, o turismo injeta cerca de R$ 40 milhões por ano. O recém-nomeado secretário de Turismo, Indústria e Comércio de Gaspar, Sílvio Rangel, diz que os parques aquáticos são o principal atrativo turístico no município. Segundo ele, 80% dos mais de 350 mil turistas que visitam todo o ano Gaspar tem como destino estes parques. Ele lembra ainda, que por ser um rio de alto volume de água, o Itajaí-Açu tem um potencial grande a ser explorado. “E quando se explora turisticamente a natureza, também se cuida, preserva e fiscaliza”, argumenta o secretário.

De acordo com Rangel, várias ações estão sendo planejadas e executadas, a médio e longo prazos, a fim de incentivar o desenvolvimento econômico de Gaspar a partir do turismo. No entanto, é necessário melhorar a infraestrutura de acesso aos visitantes, como a duplicação da BR-470 que leva ao bairro Belchior onde estão os parques aquáticos. 

Charles João Schwammle, de 57 anos, já pescou muito no Itajaí-Açu, e reúne muitas histórias sobre o velho rio. Aposentado, o seu passatempo é descer e subir o Itajaí-Açu no seu pequeno barco a motor, com capacidade para quatro pessoas. Charles navega de Gaspar até a foz do rio, em Itajaí. “O Itajaí-Açu é simplesmente maravilhoso, quem faz esse trajeto de barco mudará completamente o seu conceito sobre preservação ambiental. Eu não atiro um guardanapo de papel no rio”, revela. Morador do bairro Margem Esquerda, em Gaspar, ele acredita que uma marina próxima à futura Ponte do Vale é uma excelente ideia para a exploração dos esportes náuticos.  “Ali é o ponto para se ter um deck com restaurante, onde as pessoas poderão aproveitar toda a beleza natural do nosso rio”, defende.

---

Parques aquáticos

hd_imagem-20140304112048-352.jpg

Os parques aquáticos são o carro-chefe do turismo das águas, atraindo milhares de visitantes todos os anos e gerando centenas de empregos.

Em Gaspar, o complexo do Belchior possui tanta fonte de água natural que os parques aquáticos se proliferaram a partir dos anos 1980. Entre os oito em funcionamento está o maior de Santa Catarina: o Cascanéia (foto), com mais de 100.000m² de pura diversão em meio à natureza. Além de ter o maior parque aquático do estado, o município também possui o único com água hidromineral, o Cascata Carolina, que é também o mais antigo.

 

Canoagem e rafting

rafting-2.jpg

Há quem prefira se enfiar em um caiaque ou em barcos infláveis e descer as sinuosas corredeiras do Itajaí-Açu. Os esportes náuticos são muito praticados no Itajaí-Açu, que tem trechos considerados um dos melhores do Brasil para o rafting e a canoagem.

 

Passeios náuticos

Nilo-Passeio-3.jpg

O rio hoje não permite mais o trânsito de embarcações de médio e grande porte, mas essa realidade pode mudar. Em reunião do Grupo de Trabalho de Turismo Náutico da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) em outubro deste ano, em Blumenau, foi dada a largada para a criação do Roteiro Náutico Rio Itajaí-Açu. A proposta é oferecer um passeio turístico com percurso de 60km de Blumenau a Itajaí, passando por Gaspar e Ilhota. Em alguns municípios as travessias de barco já se configuram num atrativo turístico.

 

Pesque-Pagues

pesque-pague luiz.jpg

Bem menos radical, mas também prazeroso é aproveitar as águas da Bacia do Itajaí para a pesca artesanal (o Ibama só permite a pesca com vara). O número de pescadores de fim de semana no Itajaí-Açu é grande, mas é nas propriedades rurais que este tipo de lazer se destaca, com dezenas de pesque-pagues. Nestes locais é possível reunir a família e amigos para pescar e ainda saborear um peixe feito em meio à natureza exuberante.

 

Parques Naturais

Nilo-Passeio-17.jpg

Para hidratratar e refrescar o corpo nada melhor do que um banho de cachoeira. O vale das águas oferece dezenas de cachoeiras,quedas d´água e corredeiras,  formando verdadeiras piscinas de água natural cercadas pela mata nativa. Em algumas cidades do Vale, este tipo de lazer é o principal divertimento da população local nos dias quentes de verão.

 


VALE DAS ÁGUAS - JORNAL METAS

(47) 3332 1620 |


VALE DAS ÁGUAS - Caderno especial do Jornal Metas