| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
NA INTERNET

Golpistas clonam whatsapp para conseguir dinheiro

10 Maio 2019 13:57:00

Novo golpe virtual já fez vítimas em Gaspar



Nem "saidinha de banco" e nem "bilhete premiado". O golpe do momento - e que está dando dor de cabeça para muitas pessoas - é a clonagem/sequestro de contas do whatsapp, aplicativo de conversas instantâneas por celular. Após conseguirem clonar uma determinada conta, os golpistas começam a mandar mensagens para familiares e amigos que estão na lista de contatos da vítima pedindo dinheiro emprestado ou adiantamento de um pagamento, por meio de transferências bancárias. Somente na delegacia de Gaspar, aproximadamente 10 boletins de ocorrência já foram registrados até agora. Murilo Mondini, 36 anos, é um dos gasparenses que teve o whatsapp clonado. Ele conta que recebeu a ligação de um amigo, questionando se estava tudo certo com ele, e se ele estava conseguindo ter acesso normal ao whatsapp. "Tentei abrir o aplicativo e notei que não conseguia mais acessá-lo. Em seguida, meu amigo falou que alguém estava utilizando o meu número para pedir dinheiro emprestado aos meus contatos", diz. Murilo explica que o golpista agiu de duas formas. "Ou ele entrava em contato com os administradores dos grupos em que eu estava, ou simplesmente escrevia no grupo que estava precisando de ajuda. Aquele amigo que se disponibilizava em ajudar, ele pedia dinheiro emprestado em conversa particular", afirma. Assim que foi alertado pelo amigo, Murilo rapidamente ligou para alguns de seus contatos e solicitou que eles colocassem a informação nos grupos. "Além disso divulguei o fato nas redes sociais facebook e instagram para alertar as pessoas das possíveis solicitações". 

Segundo informações da Polícia Civil, as vítimas que tiveram o whatsapp clonado são pessoas que tiveram o número de celular publicado na internet, em anúncios de venda, por exemplo. Com a posse do número divulgado, o golpista tenta instalar a conta do aplicativo da vítima em seu aparelho. Entretanto, para isso, um código é solicitado pelo whatsapp. Para conseguir esta informação, os falsários entram em contato com vítima, simulando ser do site onde a pessoa anunciou o produto para a venda, e afirmam que precisam do código para validar o anúncio. Foi o que aconteceu com Murilo. "Ao meio-dia, anunciei a venda do meu carro em um site. Às 15h recebi uma mensagem (SMS), como se fosse desse site, informando que para vendas a partir de R$10 mil era necessário a confirmação por telefone. Fui informado que eu receberia um código e que deveria digitá-lo. Ao responder a mensagem com o código (que na verdade era o código de acesso ao meu whatsapp) cedi o acesso da minha conta ao falsário".

O gasparense Mauri Reinert esteve no papel inverso de Murilo. Ele não teve o whatsapp "sequestrado" mas quase perdeu R$3mil com a fraude. "Um amigo havia prestado um serviço para mim em sua oficina mecânica e eu iria pagá-lo bem no período em que tentaram aplicar o golpe. O pagamento era de R$1 mil, mas ele me pediu, pelo whatsapp, se eu não poderia emprestar mais R$2 mil a ele, para pagar algumas contas atrasadas", explica. Quando o amigo passou os dados para Mauri efetuar o depósito, ele notou que havia algo errado. "O nome da conta para depósito era desconhecido e isso me deu um alerta para possível golpe. Entrei em contato com meu irmão e mais um amigo e eles comentaram que essa pessoa também havia pedido dinheiro emprestado para eles. Ligamos para esse nosso amigo e estão descobrimos que se passava do golpe do whatsapp".

Porém, um engenheiro de Gaspar, que preferiu não se identificar, não teve a mesma sorte que Mauri. Após seu amigo ter o whatsapp clonado, ele teve um prejuízo de R$1.900,00. "Eu recebi uma mensagem dele pelo whatsapp, pedindo se eu podia fazer a transferência no lugar dele, pois ele já tinha utilizado todo o limite de transferência diária. Ele disse que me pagaria no dia seguinte e eu fiz o que ele pediu. Mas assim que transferi o dinheiro já me dei conta de que era golpe". O engenheiro ligou para o amigo e confirmou que o pedido de ajuda era falso. Assim como Murilo, o amigo do engenheiro também teve a conta no aplicativo clonada após validar - com o código - o cadastro em um site de vendas online.

Fique atento

Uma forma de evitar que sua conta no whatsapp seja clonada é habilitar a verificação em duas etapas, onde você irá habilitar um PIN (código de 6 dígitos), para registrar o número em outro telefone. O falsário não terá este código e não será possível instalar, como anteriormente; só se a pessoa fornecer esta senha também.

Agora, se você tiver o whatsapp clonado, a orientação da Polícia Civil é que você faça imediatamente um Boletim de Ocorrência (BO) em uma delegacia e envie um e-mail para support@whatsapp.com explicando todo o ocorrido, o "golpe", o pedido de dinheiro para parentes e outros contatos, enviando também o BO em anexo. Também é importante informar ao banco caso tenha ocorrido alguma transferência e sua rede de contatos. Lembre-se: leia sempre as mensagens que receber, e nunca envie códigos, ou clique em algo que não pediu, somente aqueles que tenham certeza que sejam os que você solicitou.

Conforme explica o delegado da Comarca de Gaspar, Bruno Effori, a investigação referente a estes BOs é feita para tentar identificar quem são os beneficiários pelos depósitos para traçar um vínculo com o suposto fraudador. "O que percebe-se é que a maioria das pessoas titulares das contas em que foram feitos os depósitos ou transferências nem sabem da existência dela, algumas são inclusive pessoas já falecidas. Ou seja, os fraudadores utilizam documentos falsos para abrirem estas contas bancárias", alerta.




LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |