| ASSINE | ANUNCIE
| | | |

Vendas caem 26,6% em 2020


As vendas de automóveis e comerciais leves somaram 1.950.889 exemplares ao longo de 2020, refletindo em queda de 26,6%, segundo dados da Fenabrave, que reúne os concessionários nacionais. Apesar da retração, o resultado ficou acima do esperado pela entidade, que projetava retração de 37,1% em julho e, após melhora do mercado, variação de -29% em outubro. Para 2021, a expectativa é de avançar 15% frente a 2020, aproximando-se do volume de emplacamentos de 2019.

Chevrolet lidera novamente; Hyundai é quarta

A liderança entre as marcas ficou com a Chevrolet pelo quinto ano consecutivo. Foram 338.549 exemplares negociados, com 17,35% de participação - 0,54 ponto percentual a menos que em 2019. A rival Volkswagen quase tomou a dianteira, tendo comercializado 327.683 veículos no mesmo período, com 16,80% de fatia - alta de 1,21 ponto frente ao ano anterior. A Fiat completou o pódio com 321.836 vendas e 16,50% do total - crescimento de 2,73 pontos. Destaque também para a Hyundai, que entrou para o simbólico grupo das "quatro grandes" do Brasil, em lugar tradicionalmente ocupado pela Ford. A norte-americana já havia perdido esse posto para a Renault em 2019.

Onix e Strada no topo 

Nas vendas individuais, também não houve mudanças nas lideranças em 2020. Nos automóveis, o Chevrolet Onix (135.351) foi absoluto novamente, enquanto o Hyundai HB20 subiu para segundo (86.548). A novidade é o Chevrolet Onix Plus em terceiro (83.392), seguido por VW Gol (71.151) e Ford Ka (67.491), que foi vice-campeão em 2019. Nos SUVs, a dianteira ficou com o VW T-Cross (60.119). Já nos comerciais leves, a Fiat Strada reinou outra vez (80.041), com grande margem sobre Fiat Toro (53.974), Toyota Hilux (32.394), VW Saveiro (30.965) e Chevrolet S10 (26.639).



VEJA MAIS DA COLUNA