| ASSINE | ANUNCIE
| | | |

Roliú desnudada (1)

22 Fevereiro 2019 17:20:00

Isto só seria possível nos tempos do império de jornais, revistas (O Cruzeiro), estações de rádio e televisão espalhadas por todo o país. Falo de Dulce Damasceno de Brito, jornalista que por quase vinte anos foi correspondente dos Diários Associados em Hollywood.

Conviveu e entrevistou as charmosas, curiosas e irrequietas celebridades da boa e velha meca do cinema. Assim, privou da intimidade de estrelas como Carmen Miranda, Marilyn Monroe, Kim Novak, Gregory Peck, Marlon Brando, Lana Turner e Liz Taylor, participando ativamente da entrega dos Oscars, das concorridas premières e festas exuberantes - os grandes acontecimentos que movem a indústria do cinema dos EUA.

Além, é claro, dos bastidores: as fofocas e tragédias que, muitas vezes, corroem a magia e o brilho das estrelas de Hollywood. Ao retornar ao Brasil, Dulce abriu seu baú de memórias e escreveu em 1968, Hollywood nua e crua, um dos raros livros brasileiros sobre o assunto.

Muitos anos se passaram desde então, Hollywood não tem a mesma cara e muitos casos, antes encobertos pela censura, vieram a público. Dulce decidiu então lançar a segunda parte de seu livro que acabei de ler (Editora Best Seller, Círculo do Livro, 1992, 261 páginas).

Nele, ela acrescenta novas preciosidades, revisita velhas histórias e reafirma sua intenção de tocar fundo o coração do leitor que em algum momento se deixou levar pelas longínquas estrelas de ontem e pelos sonhos incondicionais e sem fronteiras.

Prova que foi amiga íntima de Carmen Miranda é o fato de ter lançado em 1986 O ABC de Carmen Miranda , com pensamentos íntimos da "pequena notável" jamais revelados antes.

No capítulo Homens que mereceram ser ídolos cita Rudolph Valentino, James Dean, Kirk Douglas, Tyrone Power, Robert Taylor, Clark Gable, Paul Newman, Gregory Peck, Charlton Heston... E contrapõe: Sentindo que o público gostava de filmes de ação, Hollywood abriu as portas para os musculosos Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Jean-Claude Van Damme, Chuck Norris e Steven Segal, cujas heroínas são meras coadjuvantes.

No item Belos e prostitutos, revelação que deixará pasmados os leitores, como aconteceu comigo ao ler a lista dos gays da sétima arte norte-americana. O primeiro a assumir sua homossexualidade foi Rock Hudson. Mas impressiona mesmo é a preferência sexual de acreditados "machões": Rory Calhoun, John Saxon, Ramon Novarro, Vincent Price, Cary Grant (que manteve longo envolvimento com o cowboy Randolph Scott) e os bissexuais Marlon Brando, Burt Lancaster, Tyrone Power, Jack Palance e Mel Ferrer.

Na próxima coluna, extrairemos do capítulo Quando os mitos falam expressões que ficaram na história. Espirituosos pensamentos como este (amostra grátis) de Gloria Swanson (O crepúsculo dos deuses(): "Hollywood evoluiu muito desde que a conheci, na sua infância, quando as placas anunciando apartamentos avisavam: Não se aceita cachorros ou atores! O que me deixava mais louca da vida era o fato de nos darem crédito em segundo lugar, colocando os cães em primeiro..."



VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |