| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_ColunaPrisco.png
TOPCEL_ColunaPrisco.png

PP contrariado

29 Julho 2016 18:07:04

É grande a contrariedade no PP estadual, no vácuo da decisão do prefeito de Jaraguá do Sul, Dieter Jansen, de não disputar a reeleição na cidade do Norte. Ele está abrindo mão para apoiar o postulante do PMDB, o empresário Antídio Lunelli. A revolta é profunda. Primeiro porque ele seria o candidato natural, com chances de novo mandato. Segundo porque PP e PMDB são inimigos históricos em Santa Catarina. 
O movimento de Dieter está embasado na seguinte projeção. Ele apoia agora o PMDB para formar dobradinha, em 2018, com o hoje deputado estadual Carlos Chiodini. O peemedebista vai a federal, no espaço de Mauro Mariani, que estará na majoritária daqui a dois anos. Neste contexto, Dieter Jansen concorreria a estadual em parceria com Chiodini. O problema é que o PP tem deputado estadual na região que deseja conquistar uma cadeira na Câmara Federal daqui a dois anos. É Silvio Dreveck, que não esconde a mágoa e a decepção com o correligionário. Aliás, em 2014 Dieter já apoiou Carlos Chiodini e não seu companheiro de partido. 

Primeira audiência

Depois de mais de nove anos da deflagração da chamada Operação Moeda Verde, em Florianópolis, que investigou um esquema de compra e venda de leis e atos administrativos relativos a licenças ambientais envolvendo autoridades, vereadores e empresários, a primeira audiência sobre o caso foi marcada. Será no dia 21 de setembro, na Justiça Federal, onde serão ouvidas as testemunhas de acusação. 

 

Passos de cágado

Mais um exemplo notório de morosidade do Judiciário. Vale lembrar que os ex-vereadores Juarez Silveira e Marcílio Ávila foram cassados por envolvimento no escândalo. Cabe registrar, também, que uma das delegadas da Moeda Verde, Júlia Vergara, da Polícia Federal, já está filiada ao PSDB e vai disputar uma vaga na Câmara de Florianópolis este ano!

PSDB com PMDB

O PSDB vai indicar a candidato a vice do deputado Gean Loureiro (PMDB), pré-candidato a prefeito de Florianópolis. Isso significa que o comando tucano, ou parte dele, usou Angela e Esperidião Amin para valorizar o passe. Ensaiou o movimento na direção do PP de forma premeditada, para chamar o PMDB, que bancou o jogo. Evidentemente que o apoio tucano a Gean fortalece sobremaneira o projeto do peemedebista.

Pavan e Flôr

O deputado Leonel Pavan, ex-prefeito de Balneário Camboriú em três oportunidades, está decidido a tentar o quarto mandato. Nos bastidores, já teria fechado acordo com o deputado suplente no exercício do mandato, Fábio Flôr (PP), para vice. O curioso é que Pavan não era candidato até a semana passada. O nome dos tucanos era o do filho do parlamentar, Junior Pavan. E Flôr, até junho era o candidato do prefeito Edson Piriquito (PMDB), arquinimigo de Pavan.

Explicações

O progressista, aliás, fez parte de todo o governo do peemedebista e era secretário até fins de maio. Pra arrematar, o PP e o PSDB são inimigos históricos em Balneário Camboriú. Convenhamos que não será uma tarefa fácil explicar tudo isso ao eleitorado!

PV de vice

O empresário Fábio Botelho será o candidato a vice-prefeito na chapa a ser liderada pelo professor Elson Pereira, do PSOL, que fez bela campanha em 2012. Acordo fechado e convenção dos verdes marcada para este domingo.



VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |