| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_ColunaPrisco.png
TOPCEL_ColunaPrisco.png

Polarização na base

13 Julho 2016 13:35:20

Embora até o meio da tarde de segunda-feira já houvesse pelo menos meia dúzia de candidatos à presidência da Câmara inscritos, e outra dúzia com os nomes levados a público, o fato é que a disputa para o mandato-tampão até fevereiro de 2017 deve ficar polarizada entre Rogério Rosso (PSD-DF) e Rodrigo Maia (DEM-RJ). 
O representante do Distrito Federal representa o chamado Centrão, que é ligado a Eduardo Cunha. Já Maia é do Rio de Janeiro, mesmo Estado do ex-presidente peemedebista. Ele está fechado com o PSDB, que pretende fazer o contraponto ao PMDB, e tem tudo para canalizar apoios estratégicos, inclusive do PT. O partido de Lula da Silva, aliás, não vai lançar candidato, algo inédito nas disputas mais recentes.  É no mínimo curioso se Maia realmente for apoiado pelos petistas. 
Não faz, muito o DEM, sucedâneo do PFL, era o grande rival, arqui-inimigo mesmo, do PT. Muito mais do que o próprio PSDB!

Tô fora

Michel Temer orientou seus principais ministros a não meterem a colher na disputa pela presidência da Câmara. Três vezes presidente da Casa, ele sabe muito bem como as coisas funcionam ali. Dilma Rousseff, quando se meteu para defender Arlindo Chinaglia, abriu caminho para a vitória de Eduardo Cunha. Deu no que deu. Com ele na presidência, ela foi apeada do Executivo federal.

Por fora

Esperidião Amin, duas vezes governador e ex-senador, reúne estatura moral e currículo para comandar a Câmara. Desfruta de excelente trânsito em várias bancadas importantes. Mas é azarão. Corre por fora. 

Ponto sem nó?

Se o PMDB fechar o apoio a Rogério Rosso, ele torna-se favorito ao mandato-tampão. Ou seja, o Centrão vai acabar levando de novo. Provavelmente essa equação foi decisiva para a renúncia de Eduardo Cunha, que tem tudo para eleger o sucessor. Como a Câmara é extremamente presidencialista, dependendo de quem assumir (Rosso, por exemplo), é possível manobrar para ir embarrigando e preservando o mandato de Cunha. Apesar de toda a pressão popular em contrário. 

Bem por fora

Quanto a outro catarinense, deputado federal de segundo mandato, Jorginho Mello, sua candidatura parece muito mais midiática. Dificilmente seu nome irá a plenário. É o típico caso de candidato dele mesmo. 

Apoio

Aliás, Rogério Rosso deve ficar com o apoio do PMDB. No fim de semana, o partido chegou a ensaiar sua entrada na disputa com até cinco nomes. Temer entrou no circuito e o movimento refluiu, segundo informou graduado peemedebista Barriga-Verde.

Carne para Coreia

O governo da Coreia do Sul decidiu que irá importar carne suína de Santa Catarina. O diretor da Qia (Agência de Quarentena Animal e Vegetal), o órgão de controle sanitário do país, Bong-Kyun Park, ratificou a decisão sul-coreana em comunicado à comitiva catarinense liderada pelo governador Raimundo Colombo, na sede do órgão, em Gimcheon, na manhã de ontem.

Pontualidade coreana

Bong-Kyun disse que faltam apenas questões administrativas a serem tratadas entre os Ministérios da Agricultura da Coreia do Sul e do Brasil. A reunião começou pontualmente às 11h e terminou pouco depois do meio-dia.



VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |