| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Perfil.

Trabalho e futebol, a vida do simpático Ito

Morador do Barracão, Airton Lana construiu uma sólida empresa de tubos no Barracão


Fotos: Alexandre Melo/Jornal Metas/A família Lana: Douglas, Ito, Margarete e Jhonatan

Cinco minutos de conversa já se percebe que José Airton Lana é uma pessoa muito simples. Mas não adianta chamá-lo de José ou Airton, porque no Barracão ele é o Ito do Tubos LZ. Tudo o que conquistou na vida - e não é pouca coisa - foi a custa de muito trabalho. Ito, nascido no Bateias, herdou do pai, Braz Lana, falecido há cerca de dois anos, a dedicação ao trabalho, além da honestidade e do senso de justiça. "O que é meu é meu, o que é dos outros não se bota a mão", diz ele.

 Com nove anos, Ito acompanhava o pai até a Limeira, localidade no interior do Bateias, onde seu Braz quebrava pedra, uma atividade perigosa e insalubre. "Eram duas horas de viagem até lá", recorda Ito, que não quis isto para a sua vida. Foi por outro caminho, e aos 14 anos arrumou emprego na fábrica de tubos recicláveis de pvc do seu Jean, que ficava bem próxima à Praça Getúlio Vargas, no Centro de Gaspar. Trabalhou lá por 25 anos. Um dia o patrão lhe deu as contas, mas Ito não se apertou. Com o conhecimento que adquiriu, montou o seu próprio negócio, primeiro no Bateias, bairro onde nasceu, e depois transferiu a fábrica - hoje num galpão de 540m² - para o Barracão. "Vendi um carro velho e comprei um ainda mais velho para adquirir a primeira máquina", relembra. No início, ele teve sócios, mas com o passar do tempo percebeu que o melhor era tocar sozinho o negócio e de 2002 para cá é o único dono da Tubos LZ, uma das mais antigas e maiores empresas da região especializada na fabricação de tubos a partir de material reciclável de pvc. "É matéria-prima que iria para o lixo ou descartada na natureza", diz Ito. A Tubos LZ compra essa matéria-prima de empresas de reciclagem de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. Ito hoje cuida da área de recebimento da matéria-prima, onde é feita a separação dos tipos de pvc. Os filhos, Jhonatan, de 26 anos, e Douglas, de 29 anos, é quem de fato tocam a parte industrial onde cinco modernas máquinas trabalham 24 horas para dar conta da produção que chega a 150 mil toneladas/mês. A empresa tem 17 empregados diretos. "É muito trabalho", admite Ito, que um dia sonhou ser jogador de futebol. "Eu era bom de bola", garante. Mas, no dia que um "olheiro" do Blumenau Esporte Clube (BEC) o viu jogando e o convidou para treinar no clube, Ito chegou em casa eufórico e começou a arrumar a mala, mas aí a mãe, dona Liria Maria, não permitiu. "Ela disse que eu tinha de trabalhar para ajudar em casa". Acabou naquele dia, a promissora carreira de jogador profissional, mas o futebol nunca saiu da vida de Ito que é torcedor do Vasco. Aliás, ao lado da fábrica tem um campo de futebol, onde o empresário reúne a patota para jogos semanais de futebol. Claro que depois não pode faltar churrasco e a cerveja. No ano passado, Ito cedeu o campo para um professor montar uma escolinha de futebol. "Ele começou com quatro alunos, um mês depois já tinham 15, mas infelizmente a pandemia acabou suspendendo os treinos", lamenta o empresário. Mas, Ito diz que assim que passar a pandemia, a escolinha volta. "É muito bom, porque as crianças do bairro tem ocupação, eu queria que tivessem mais praças esportivas no Barracão, o jovem não pode ficar ocioso senão ele vai para as drogas", afirma o empresário.

Casamento e futebol


Ito e os troféus conquistados pelo time Tubos LZ

Ito gosta tanto de futebol que por causa dessa paixão quase perdeu outra paixão: a esposa Margarete. "Uma vez, ela fez eu escolher entre ela ou a bola e não é que eu disse a bola. Ela ficou dois meses sem falar comigo", diverte-se Ito, que admite que se arrependeu de ter dado essa resposta num momento em que ficou nervoso. Margarete também o perdoou, e o casal há 35 anos divide o mesmo teto, as mesmas angústias, aflições e alegrias.

Na sala administrativa da empresa não faltam troféus que o Tubos LZ, time que Ito fundou e é o presidente, já conquistou, além de dois quadros na parede onde, apesar de já estar próximo dos 60 anos, Ito é sempre presença certa no time. O filho Jhonatan herdou do pai o dom de jogar bola, e Douglas, de tanto ver o pai falar de futebol, passou também a jogar. "Eu não me interessava muito por futebol quando guri, mas aprendi com meu pai a gostar". Pai e filhos jogam juntos no Tubos LZ. Além do futebol, o empresário gosta de praia, mas são poucos os momentos que pode desfrutar da sua casa no litoral. "Durante muitos anos não peguei férias, só trabalhava, agora com os filhos me ajudando eu já consigo ir para a praia e ficar dois ou três dias", conta Ito

Sobre o Barracão, ele diz que o bairro cresceu, mas continua um lugar muito bom para se viver e também para se trabalhar. 'Aqui é sossegado, um paraíso", finaliza.


LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |