| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

Solidariedade


Foto: Arquivo/Jornal Metas/



É magnífico ver nas pessoas a sensibilidade do amor pelo próximo. Finalmente as redes sociais, que exercem um papel de grande influência como fontes disseminadoras de informações instantâneas e de grande abrangência, que por alguns, infelizmente são mal utilizadas, estão colaborando muito nas campanhas solidárias, com destacado empenho de lideranças que se envolvem com a causa e fazem acontecer. Exemplos estão aí: Hospital de Gaspar, Bombeiros Voluntários de Ilhota, entre tantas outras e agora recente, em prol da jovem gasparense, Johana Ignês Pereira, 23 anos, diagnosticada com câncer, que em poucos dias conseguiu o valor de R$ 300 mil que ela precisava para realizar a cirurgia em São Paulo. Outro Caso, é o da menina gasparense, Maria Eduarda Gonçalves, a Duda, de nove anos, com deficiência visual. Aos três meses de idade, a pequena Duda foi diagnosticada com hipoplasia, uma doença que causou a má-formação dos nervos ópticos, prejudicando a visão. Ela tem apenas 15% de visão no olho direito e nenhuma no esquerdo, Após pesquisas descobriu-se um tratamento experimental com células troncos, na Tailândia, que reconstrói o nervo e que pode fazer com que Duda recupere totalmente a visão ou parte dela. Serão necessários R$180 mil - dinheiro que a família não tem. Vamos colaborar, ajudem a Duda a realizar o "Sonho Dela", de poder enxergar! Até as 19h de terça-feira (23), o valor arrecadado no Grupo WhatsApp estava em R$ 47.400 mil reais. No próximo sábado (27), uma feijoada delivery será realizada em prol da Duda ao custo de R$ 25,00. Retirada na Capela Santa Terezinha, a partir das 11h. O contato é o (47) 98447 2844.

Câmara Gaspar


Fotos: Vereador Dionísio_Assessoria Câmara_Gaspar  Vereador Silvio_Assessoria Câmara_Gaspar      

O vereador Dionísio Luis Bertoldi (PT), que presidiu a CPI das obras da rua Frei Solano, no bairro Gasparinho, agora está solicitando a Prefeitura de Gaspar, informações sobre o contrato celebrado entre o município e a empresa Vitaciclo S/A Logística Reversa, atual responsável pela coleta de lixo em Gaspar. Após a sessão de terça-feira (23), o requerimento 41/2020 será encaminhado ao Executivo. O parlamentar pede o envio da documentação sobre a dispensa 5/2020 e questiona se a contratada foi a empresa que apresentou o menor preço por tonelada e também a apresentação da planilha de custos da coleta de resíduo orgânico referente ao período que vai de 2017 a 2019. Já o vereador Silvio Cleffi (PP) quer informações da Prefeitura sobre as obras de drenagem da Rua Pedro Artur Zimmermann, no bairro Bela Vista. O requerimento 42/2020 também entrou na pauta da sessão de terça 23. Entre os questionamentos de Cleffi, estão o porquê da paralisação; qual a obra executada até esta data e o tempo previsto para conclusão. A prefeitura tem o prazo 15 dias úteis, para responder os requerimentos.


MDB Mulher


Foto: Divulgação - MDB - Gaspar

O diretório municipal do MDB Mulher de Gaspar, realizou na segunda-feira, dia 22, reunião/encontro virtual para conversar com filiadas e pré-candidatas ao pleito eleitoral 2020. O objetivo do encontro, foi discutir a importância da mulher na política e estratégias para as pré-candidatas a vereadoras. A presidente do MDB Mulher de Gaspar, Ivete Hammes, destacou: "Estamos felizes com a ampla participação de nossas mulheres e envolvimento no processo político da nossa cidade. E justificou, por conta da pandemia, seguimos na mobilização e militância de forma virtual, realizando treinamentos e conversas que possam auxiliar nossas pré-candidatas". A corrida pelo pleito, já iniciou! Durante a reunião, as filiadas e simpatizantes utilizaram lenço na cabeça, realizando uma homenagem em solidariedade a Andréia Morello (secretária da ala feminina do partido) e a gasparense Johana Pereira. Ambas enfrentam a batalha contra o câncer.


Notícia rara


Foto: Murici Balbinot/Adjori

Normalmente, observamos a remarcação com aumento dos preços de produtos e serviços. Porém o anúncio feito nesta segunda-feira (22), pela Agência de Regulação de Serviços Públicos de SC (Aresc), destaca a redução média de 13,5% nas tarifas de gás natural praticadas no Estado. A decisão, que tem como base estudos de mercado e custos envolvidos, permite o reajuste de preços a partir de 1º de julho. Entre os setores, a maior redução é do mercado de Gás Natural Veicular (GNV), onde o preço cairá 14,2%. Em seguida, estão a indústria (-13,5%), o comércio (-8,3%), e o setor residencial (-6,9%). A queda é importante principalmente para a Companhia de Gás de SC (SCGÁS) - que distribui o insumo em Santa Catarina, para manter a competitividade com os outros combustíveis. O governador Carlos Moisés, diz que a medida traz impactos positivos para a economia catarinense.


PEC que proíbe Pedágios


Ivan Naatz - Foto: Sólon Soares - Agência Alesc

A Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembléia Legislativa - ALESC aprovou, por unanimidade, a propositura do deputado Ivan Naatz (PL), presidente da Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc, em reunião virtual na terça-feira (23), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Estado que prevê a proibição da cobrança dos chamados pedágios urbanos em Santa Catarina, ou que limitam o tráfego de pessoas ou de bens por meio de tributos interestaduais ou intermunicipais, inclusive por meio da cobrança de taxas, a exemplo das Taxas de Preservação Ambiental (TPAs) já praticadas nos municípios de Bombinhas e Governador Celso Ramos, que avançou para a última etapa antes da votação em plenário. Naatz diz que essas cobranças são meramente arrecadatórias e significam mais impostos para o bolso do contribuinte.


Depoimento CPI


Foto: Reprodução

Em depoimento à "CPI dos Respiradores" na noite desta terça-feira (23), o empresário Samuel Brito Rodovalho deixou claro que nunca fez contato com o governador Carlos Moisés nem como p ex-Chefe da Casa Civil, Douglas Borba. Rodovalho disse, inclusive, que se enganou, nas conversas interceptadas pelo GAECO durante as investigações. Segundo ele, a palavra "GOVE" não se referia a governador, mas a "Governo", e acrescentou dizendo acreditar que de fato o governador não sabia da compra dos respiradores. A pergunta que fica é a seguinte: Por que a peça jurídica não aprofundou isso nas investigações?


VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |