| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

Mudança na Secom

Da Redação


Foto: Divulgação/

O jornalista Ricardo Dias não é mais Secretário Executivo de Comunicação (SECOM) do Governo do Estado. Nesta terça-feira (12), a sua saída foi confirmada. Na verdade, uma troca de função. Gonzalo Pereira (foto ao lado), que vinha atuando como Consultor de Comunicação do governador Carlos Moisés, assume a Secretaria Executiva da Comunicação, enquanto Dias vai cuidar da comunicação do governador. Gonzalo, que é também jornalista, já exerceu a titularidade da SECOM no governo anterior, de Eduardo Pinho Moreira (MDB). Desta vez, ele terá o desafio de cuidar da estratégia de comunicação do governo, num momento bastante delicado em que o processo de impeachment bate à porta da Alesc.


Desemprego

Foto: Elmir Ittner / Arquivo Pessoal/

A enorme faixa "Aluga-se" em frente a Beagle, na Rua Itajaí, bem próximo à divisa com Gaspar, é o retrato da crise econômica que a cada dia se agrava no Vale do Itajaí. De acordo com o Sebrae, em matéria publicada nesta edição, cerca de 70 mil trabalhadores já perderam o emprego no Vale do Itajaí. Segundo noticiou, nesta semana, o colunista do Grupo NSC, Pedro Machado, a Beagle foi mais uma empresa têxtil que precisou ajustar suas operações diante da previsão de perda de 50% do faturamento em 2020. Ainda de acordo com o jornalista, as atividades foram transferidas para a antiga sede da empresa, na Rua José Reuter, no bairro Velha Central. A Beagle, é bom lembrar, é dona do prédio há três anos. Ela comprou, por cerca de R$ 13 milhões, da Malwee que demitiu todos os trabalhadores e desativou a unidade, em 2016, alegando prejuízos.    

Vai dar pano pra manga 

Foi protocolado nesta terça-feira (12), pelo deputado estadual Mauricio Eskudlark (PL), juntamente com a deputada Ana Campagnolo (PSL), o pedido de impeachment do Governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL). Os principais motivos são a conhecida negociação e pagamento antecipado da compra de 200 respiradores - com indícios de superfaturamento - e as irregularidades referentes à contratação do hospital de campanha, em Itajaí. A compra dos respiradores foi feita de uma empresa. no mínimo, suspeita. Além disso, o deputado Eskudlark lembra que na ação popular impetrada pelo deputado Bruno Souza (NOVO), a juíza decretou busca e apreensão dos valores e bens da empresa. Do total de R$ 33 milhões, foram encontrados apenas R$ 483 mil nas contas da Veigamed. "Como deputado, nossa obrigação constitucional é de fiscalizar e de tomar providências em defesa da população", afirma. Já no caso do hospital de campanha, o valor orçado de R$ 77 milhões, acima de mercado, não chegou a ser pago à empresa, pois o negócio foi cancelado após denúncias. Para o afastamento do governador, 27 dos 40 deputados catarinenses devem votar pelo sim. O próximo passo é o presidente da Alesc, Júlio Garcia, analisar o pedido e encaminhá-lo à procuradoria da Casa para verificar se há legalidade. É um assunto que vai ainda dar muito pano pra manga e roubar a cena política em ano de eleição.

Transporte coletivo

O que falta de fato para o retorno de todos os serviços essenciais em Santa Catarina é o transporte coletivo e toda a área da Educação. E a pressão tá grande para o retorno do transporte coletivo. Nesta semana, um grupo de empresário de Joinville levou ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Julio Garcia (PSD), ofício favorável ao retorno do transporte público coletivo urbano. O serviço está suspenso por tempo indeterminado por determinação do governo do Estado. No documento, o grupo declara "apoio irrestrito" a dois projetos de lei que tratam do assunto na casa: o PL 135/2020, de autoria do deputado Sargento Lima (PSL), e PL 161/2020, apresentado pelos deputados Jerry Comper e Luiz Fernando Vampiro, ambos do MDB.

VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |