| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

Liderança


Foto: Renan Medeiros/secom/

Antes da pandemia da Covid-19, Santa Catarina era o estado com a menor taxa de desemprego. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (15), que a taxa média de desocupação do Brasil, até o fim de março, era de 12,2%, enquanto em Santa Catarina o índice foi de 5,7%. Os números fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e englobam apenas as primeiras semanas da pandemia de Covid-19 no país. A pesquisa mostra ainda Santa Catarina com a maior taxa de formalização, uma vez que 88% dos trabalhadores do setor privado possuiam carteira de trabalho assinada no primeiro trimestre, contra uma média nacional de 75%. Em relação ao percentual de pessoas que trabalham por conta própria, a média catarinense é a menor do país, 22,9%, enquanto a taxa nacional é de 26,2%. Os números são animadores, porém, a realidade hoje é outra não só em Santa Catarina, mas no mundo. O resultado, no entanto, serve como parâmetro para a recuperação gradual da economia que certamente virá.

Números da Covid-19

Embora o crescimento do número de casos de Covid-19, Santa Catarina tem dois indicadores que mostram, até aqui, o controle sobre a pandemia. O primeiro deles é o índice de ocupação de leitos de UTI. O Estado ainda não chegou a 20%, enquanto estamos vendo outros estados com o sistema de saúde entrando em colapso. Se continuarmos mantendo esse índice, vamos passar pela pandemia sem sermos atingidos pelo pior, que é um grande número de pessoas contaminadas ao mesmo tempo. A ocupação relativamente baixa dos leitos de UTI pra Covid-19 reflete diretamente no número de óbitos. Santa Catarina deve entrar o fim de semana com 75 óbitos, ou seja, uma taxa de letalidade oscilando entre 1,8% e 2%. Isso também é um indicativo positivo. Em Gaspar, falava-se em atingir a marca de 35 pessoas contaminadas no final desta semana, porém, ficamos em 31 até sexta-feira. Desse total, 22 pessoas estão recuperadas. A preocupação, porém, é que a flexibilização das medidas de isolamento em Santa Catarina e o controle sobre a pandemia está levando, a cada dia, muito mais gente para as ruas e, muitas dessas pessoas, não está adotando as medidas de distanciamento social, uso de máscara e álcool em gel nas mãos. É bom sempre repetir: o controle da pandemia não está nas autoridades de saúde, mas nas pessoas e suas atitudes. Pensem e reflitam. E bom final de semana

Aulas presenciais ainda não

O secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, foi categórico ao afirmar aos deputados, durante Sessão Especial de Convocação de Secretário, que ainda não há previsão de retorno às aulas presenciais. Ele reforçou ainda que a decisão do retorno será em bloco único para todos os setores da Educação e que a liberação do transporte escolar estará condicionada ao início das aulas presenciais. Durante mais de uma hora e meia, o secretário respondeu virtualmente as indagações dos deputados sobre os planos e planejamentos que estão sendo traçados pela Secretaria de Estado da Educação para que os alunos não sejam prejudicados com a ausência de aulas. Uggioni explicou que a discussão sobre a suspensão das aulas envolveu entidades como o Conselho Estadual de Educação, Ministério Público, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e Federação Catarinense de Municípios (Fecam).. 


CPI da Frei Solano

O trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi positivo, mostrou que o poder Legislativo está vigilante e este deve ser o trabalho do vereador, porém, a priori, parece faltar elementos mais contundentes para que se abra, por exemplo, uma Comissão Parlamentar Processante (CPP), que teria como finalidade o afastamento do prefeito Kleber Wan-Dall. A inspeção nas seis caixas de visitas, nesta semana, comprovou que a execução tá diferente do projeto, porém, sem comprometer o resultado final, que é a drenagem da via. Se a questão técnica está praticamente resolvida, resta a financeira, ou seja, provar que houve um gasto a mais com o material usado. Nesta segunda-feira (18), a empresa de engenharia, contratada pela Câmara de Vereadores, vai se reunir com a CPI para discutir o questionário que foi entregue na sexta-feira, com as respostas aos questionamentos do quatro vereadores da CPI. O relatório final da CPI precisa estar concluído até o dia 26 de maio. 

Badesc libera crédito

Com previsão de atendimento a cerca de 500 empresas com os R$ 50 milhões disponibilizados para a Linha Badesc Emergencial, com subsídio do Governo, a Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina fez as primeiras liberações no início desta semana com valor total de aproximadamente R$ 500 mil. A primeira liberação de recursos ocorreu 8 dias após a publicação da Lei que autoriza o subsídio econômico desse recurso emergencial. Em quase duas semanas, também foram enviados 46 contratos (R$ 5,3 milhões); 120 propostas estão em fase de contratação (R$ 13,7 mi); 181 solicitações estão em análise (R$ 17,7 mi) e outras 159 propostas (R$ 17,4 mi) necessitam ajustes por parte dos empresários para prosseguimento. Os indeferimentos somam 82 propostas que não cumpriram regras da linha. Cabe lembrar que o levantamento é do dia 14/05 e sofre atualizações diárias.


VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |