| ASSINE | ANUNCIE

Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

Em Campanha

08 Setembro 2018 10:15:00


Divulgação/Décio Lima, candidato ao governo, prestigia Zuch

Juli Deschamps/Jornal Metas/Candidato Lédio Rosa visita o Jornal Metas

Na tarde de sexta-feira (31), recebemos a visita do candidato ao Senado pelo PT, o desembargador Lédio Rosa de Andrade, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que após 35 anos de atuação no Poder Judiciário pediu sua aposentadoria para dar início a uma nova carreira. Sua filiação ao PT foi recente, após a vinda de Lula a Florianópolis. Namoro que já vinha de longa data, pela amizade que o desembargador tem com o deputado petista Jaílson Lima da Silva. Lédio, além de desembargador, foi professor de Direito e uma de suas bandeiras é democratizar o Poder Judiciário Catarinense, levando os benefícios da justiça a milhares de famílias menos favorecidas. Ele foi o autor do projeto do Judiciário do Lar Legal, onde deu dignidade para muitas pessoas com a titularidade da terra e escritura, acabando com os contratos de gaveta.


Divulgação/Décio Lima, candidato ao governo, prestigia Zuch



Lançamento

Lédio fez parte da comitiva petista de candidatos, ao Governo do Estado, Décio Lima, ao Senado, Ideli Salvatti, e Ana Paula Lima, à Câmara Federal, entre outras lideranças estaduais que vieram a Gaspar para prestigiar o lançamento da candidatura do petista gasparense. O ex-prefeito de Gaspar, Pedro Celso Zuchi, que reuniu um grande numero de filiados, amigos e simpatizantes na noite de sexta-feira (31), na Associação do Banco do Brasil.

Decisão de voto

Recente levantamento do Instituto MAPA mostra o comportamento do eleitor catarinense quanto ao momento de decidir em quem votar pra as eleições majoritárias (presidente, governador e senador) e proporcionais (deputado federal e estadual) de 2018. Chama atenção o fato de 49% dos eleitores pesquisados declararem já terem decidido em quem votar para Presidente da República, comparado aos 20% atribuídos as decisões aos cargos de governador e senador. Exceto para presidente, um quarto dos entrevistados pelo Instituto MAPA afirmam decidir seu voto uns dias antes da eleição e outros 15% no dia da eleição. Portanto, fortes emoções eleitorais características de um país sem partidos políticos ideológicos.

Líder em seguidores

Instituto MAPA e Mr. Predictions, empresas associadas da área de Ciência de Dados e Análise Preditiva, vinculadas ao Grupo NEXXERA, vêm acompanhando o desempenho dos presidenciáveis brasileiros e governáveis de Santa Catarina quanto ao número de seus seguidores nas redes sociais. Em Santa Catarina, Décio Lima (PT) continua líder em número de seguidores (817 mil) com larga vantagem para os demais candidatos ao governo. Num mesmo patamar, com menos expressividade, situam-se Gelson Merisio (PSD) e Mauro Mariani (MDB), na ordem de 55 mil seguidores. Depois vem Leonel Camasão (36 mil). No nacional, segundo as análises feitas relativas ao período de janeiro a agosto, Bolsonaro, que já ocupava o espaço em primeiro lugar, aumentou em 41% seu número e chegou ao patamar de 9,5 milhões de seguidores. Lula (4,6 milhões) também cresceu e superou Marina (4,2 milhões). Amôedo (2,5 milhões) teve o maior crescimento proporcional no período, 301%, ocupando a quarta colocação à frente de Alckmin (2 milhões) e Àlvaro Dias (1,5 milhões). Seguem, Haddad (1,2 milhões) e Ciro Gomes (800 mil). De acordo com análises preditivas de diretores do Instituto MAPA e Mr. Predictions é indiscutível o protagonismo das redes sociais nas eleições de 2018. 

Eleitor indeciso

Pesquisa publicada na página 4 desta edição traz uma constatação: o eleitor ainda não se interessou pelas eleições deste ano. O índice de quem não sabe em quem votar para governador, senador e deputado, quando não apresentado os candidatos, é de 64%. A pesquisa, que encomenda pele Record em 17 estados do país, revela ainda que em Santa Catarina a dipsuta pelo governo do estado tem um empate técnico entre Mauro Mariani (MDB), Gelson Merisio (PSD) e Décio Lima (PT). O desempenho do candidato do PT é surpreendente até aqui. Já para o Senado, que serão dois eleitos, Amin (PP) e Raimundo Colombo (PSD) lideram a pesquisa.

Redução de custos

A proposta da extinção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) está sendo uma das questões centrais dos debates nestas eleições para governador, quando os candidatos discutem o necessário enxugamento da máquina pública em Santa Catarina. O candidato Gelson Merisio (PSD) é um dos principais defensores da extinção das Regionais. Ele defende que se deve pensar em um novo modelo que valorize a atuação das associações de municípios em parceria com o Estado, enxugando a estrutura administrativa e, assim, transformar esse custo em investimento em áreas essenciais. O fim das ADRs reduzirá o número de comissionados dos atuais 1.400 para somente 200. A economia vai permitir investimentos em saúde, segurança e educação", explica Merisio. Mesmo com a redução de cargos comissionados e com o fechamento de algumas unidades, as ADRs ainda consumiram R$ 343.830.107,86 somente em 2017. Em Blumenau, com o mesmo custo que a regional teve no ano passado (R$ 19.295.354,17), é possível pagar o salário de 136 novos médicos ou 287 policiais militares por um ano, construir 369 casas populares ou ainda manter 6.432 novos alunos no ensino fundamental público por um ano letivo, defende Merisio.


VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620