| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

A perda


Foto: Divulgação

O esporte gasparense ficou um pouco mais triste nesta segunda-feira. Mário Antônio de Souza, o popular Maroca, morador do bairro Margem Esquerda, nos deixou aos 64 anos de idade. Ele estava internado no Hospital Santa Isabel desde o dia 14 de julho. Segundo informações da filha, Karina Souza, o pai foi internado por complicações renais, porém, acabou contraindo a COVID-19. A partir daí, a saúde de Maroca foi piorando até que ele precisou retornar para o hospital, onde permaneceu por 14 dias, sendo 12 na UTI. Acabou não resistindo e faleceu por infecção generalizada. Atuante no meio esportivo gasparense, Maroca se destacou na Sociedade Tamandaré durante muitos anos quando foi jogador e técnico. Ele também treinou o Clube Atlético Tupi. "As lembranças serão eternas e lindas. Você deixa um legado maravilhoso, uma família unida e fica tranquilo que vamos cuidar da mãe, assim como sempre cuidamos de você", escreveu Karina em sua rede social. Maroca deixa a esposa Maria de Lourdes de Souza, três filhas, cinco netos e um bisneto.

Grande empreendedor

Foto: Divulgação

Nos últimos dias, Gaspar perdeu pessoas muito conhecidas da comunidade. Na semana passada, Rui Zimmermann e Rafael Spengler. Neste começo de semana, mais duas pessoas bem conhecida nos deixaram. Na segunda-feira, pela manhã, Gaspar despertou com a notícia da morte de Helmuth Wehmuth, aos 95 anos. O popular Jacaré faleceu no Hospital Santa Catarina, em Blumenau, onde estava internado desde sexta-feira (24). Ele morreu de infecção pulmonar, mas ainda não se sabe se foi infectado pela COVID-19. Jacaré ficou conhecido em Gaspar pelo espírito empreendedor. Ele era dono de muitas terras na cidade. Foi sempre uma pessoa de muito trabalho e dedicado à família. Fica o exemplo e o legado.

Esquentou a chapa

A deputada Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT), líder de governo, subiu o tom em defesa do Executivo durante a sessão ordinária da Assembleia Legislativa de SC (Alesc) nesta terça-feira (28). Em fala enérgica, atacou o autor do pedido de impeachment de Carlos Moisés da Silva, o defensor público Ralf Zimmer Junior. Ela trouxe à tona o processo de Zimmer na Justiça catarinense no âmbito da Lei Maria da Penha. "Eu não consigo preservar o mínimo de respeito por um homem que chega ao ponto de agredir fisicamente e psicologicamente uma mulher, principalmente na frente dos seus filhos pequenos. Nada justifica atos dessa natureza", afirmou. Em rede social, Zimmer disse que goza dos plenos direitos políticos e que o impeachment serve para devolver o poder de voto ao povo. Diz ainda que Moisés "não tem a mínima condição de para ocupar o cargo".

Uso da máscara

A Justiça negou liminar pleiteada por um morador do sul do Estado que pretendia ter assegurado o direito de circular livremente sem máscaras, alegando ilegalidade e inconstitucionalidade das normas municipais que obrigam o cidadão a transitar com máscara protetiva, sob pena de multa. A decisão ocorreu em análise de um mandado de segurança. Ao indeferir a liminar, o juízo fez uma detalhada fundamentação dos riscos individuais e coletivos da exposição sem a devida proteção no atual cenário de pandemia da Covid-19. A decisão também aponta que os limites da liberdade encontram-se na liberdade de os outros não quererem ser expostos aos vírus, além de que as normas em vigor _ federais, estaduais e municipais _ impõem-se a favor da saúde pública. 

Seu Cobrinha é 100

O simpático Pedro João de Souza, o popular Cobrinha, chegou aos 100 anos no último dia 26. Seu Cobrinha não comemorou o aniversário como pretendia, afinal, as aglomerações estão proibidas na cidade e ele é um dos mais de mil infectados por COVID-19 na cidade. Seu Cobrinha se recupera muito bem e até apareceu na janela de casa para receber a homenagem dos amigos que foram até a Rua Doralício Garcia, no centro de Gaspar, cantar o "Parabéns a Você"!. Seu Cobrinha é conhecido na cidade pelo seu passado de músico e sapateiro. Sobre a fórmula para se viver até 100 anos, ele diz não ter. "A gente tem que viver um dia de cada vez e nunca esquercer de respirar".



VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |