| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
Beto.png
COLUNA
Por José Roberto Deschamps | beto@jornalmetas.com.br

A burocracia


Foto: Alexandre Melo - Jornal Metas /

Mais uma vez, a urgência é vítima da burocracia. Uma praxe nas administrações públicas. Já tem o dinheiro para obra definitiva de recuperação da margem do rio, na Rua Dr Nereu Ramos, acontece que para os técnicos do Governo do Estado essa não parece ser uma prioridade, mesmo que o piso comprovadamente venha apresentado fissuras. Vai precisar cair tudo de novo para que a Defesa Civil do Estado e os técnicos resolvam acelerar o processo de validação do projeto. 

Projeto extingue cargos

Tramita a partir desta terça-feira (12) o Projeto de Lei (PL) 84/2019 que extingue os cargos efetivos de Auxiliar de Serviços do Legislativo e Motorista quando houver aposentadoria, exoneração, demissão ou falecimento dos servidores. A proposta é de autoria da Mesa Diretora. De acordo com o texto, os ocupantes atuais vão manter os direitos adquiridos e as demais vantagens da carreira.

"A pretendida extinção visa modernizar a estrutura de cargos da Câmara Municipal, a fim de que as funções conferidas a servidores de carreira digam respeito a rotinas administrativas da Casa, bem como ao processo legislativo, ambas atividades fins do Poder Legislativo, possibilitando, assim, eventual processo de terceirização dos serviços de limpeza e também de transporte de vereadores e servidores", justificam os autores. Para ser completa a iniciativa, precisa também modernizar a estrutura física.

Reforma promulgada 

Agora é definitivo. A Reforma da Previdência está promulgada, falta apenas a publicação no Diário Oficial da União. A terça-feira foi de comemoração para a base do governo que vê na reforma boa parte da solução para os problemas de endividamento da União, o que não é verdade. Mas, enfim, quem não conseguiu se aposentar na lei anterior vai precisar trabalhar um pouco mais. Vamos, então, aguardar a criação de mais empregos, pois se mais pessoas permancerão mais tempo no mercado de trabalho, será preciso criar muito mais postos de trabalho. Esse é um dos ônus da reforma e que até agora ninguém do governo disse como vão lidar com esse problema que deve se agravar com o passar dos anos.  

Novo partido 

O presidente Bolsonaro percebeu que o partido pelo qual se elegeu, o nanico PSL, tava virando grande a partir de um loteamento de políticos matreiros de outras siglas de olho nas eleições do próximo ano. O presidente, que não é bobo, arrumou uma briga com a presidência nacional e alguns deputados e bateu em retirada. Vai criar um outro partido Aliança pelo Brasil (nada a ver com Aliança Renovadora Nacional - Arena). O problema é que essa decisão pode prejudicar a base do governo no Congresso. Fala-se em 30 parlamentares que irão acompanhar Bolsonaro na nova sigla,que deve ser criado até março de 2020.  

Emergencial 

Tudo que é emergencial a tendência é dar desacerto. É o caso do transporte coletivo urbano de Gaspar, que vem em cartáter emergencial desde 2017. A empresa, que presta o serviço, entende que não pode mais arcar com os prejuízos de linhas deficitárias, e até acho que tem razão, porém, deveria ter visto isto quando assumiu o serviço, pressionar agora não é legal. Por outro lado, a prefeitura poderia tentar uma negociação para se chegar a um meio termo. O que não pode é a população/usuários saírem prejudicados nesta histórias com o corte de várias linhas e horários.  


VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |