| ASSINE | ANUNCIE
| | | |

Gava.png
COLUNA
Por Antonio Gavazzoni | contatogavazzoni@gmail.com

Depois da tempestade

20 Julho 2018 17:15:00

Na última semana recebi uma notícia que esperava há mais de um ano. Desde então vivia um dos momentos mais difíceis da minha vida. Hoje, porém, depois da tempestade, tenho a consciência de que tudo na nossa vida acontece com um propósito, com o objetivo de nos ensinar algo.

Passei pela difícil situação de ter tido minha conduta posta à prova, mas, por conta disso, pude ver quem eram as pessoas realmente importantes em minha vida, que seguiram junto comigo, sem duvidar do meu comportamento. Passei por uma experiência que serviu para que eu me reaproximasse mais da minha família, dos meus amigos e da minha profissão. Serviu até para que eu cuidasse mais da minha própria saúde, física e mental. Serviu, por fim, para que eu voltasse a acreditar na justiça. Por tudo isso, independente do sofrimento que me foi imposto, sou muito grato.

No dia em que a tão esperada notícia se tornou pública, dentre as muitas mensagens recebidas com alegria dos familiares e dos companheiros de trajetória, uma delas, enviada pelo meu amigo Alexandre Waltrick, me sensibilizou em especial. Era uma frase da escritora Louisa May Alcott, que dizia: "Assim foram passando as semanas muito pesadamente, até que um dia chegou a notícia, alegrando os corações enquanto o sol iluminava o céu depois da tempestade." A metáfora do sol que vem após a tempestade foi para mim a imagem perfeita do que vivenciei. O sol que vem após a tempestade é uma das mais belas experiências que a natureza nos proporciona. Traz com ele o cheiro da terra molhada, a diversidade de cores e luzes que dissipam a escuridão. Uma beleza que só podemos apreciar se antes passarmos pela tempestade.

Foram realmente muitas semanas, muitos meses, que passaram longa e pesadamente. Depois de tudo, porém, eu pude vivenciar a beleza do sol da tempestade e a paz de espírito que essa sensação traz. O ditado popular é sábio quando diz que o que não nos mata, nos fortalece. É a pura verdade, e não há mal que sempre dure.

Todos nós passamos por tempestades na nossa jornada, algumas mais outras menos avassaladoras. Mas precisamos prestar mais atenção no sol que vem depois e nos repõe em dobro a energia perdida. Agradecer, aprender e estar atentos ao que a tempestade nos causou. No meu caso, estou aproveitando cada raio desse sol e os estendendo aos que estiveram junto comigo na tristeza e agora, na alegria.

A gratidão nos preenche muito mais que a busca por culpados, ou por algum momento em que possamos ter nos enganado com alguém ou sido ingênuos. A consciência tranquila foi, desde o início, a fonte em que busquei energias para trabalhar. Não que seja fácil seguir com o peso da dúvida dos outros sobre seus ombros. Mas quem conhece a verdade precisa se agarrar nela para superar as adversidades. Esse aprendizado, de manter a tranquilidade apesar dos dedos apontados, foi um dos maiores que essa experiência me proporcionou. Toda essa história me permitiu um recomeço. Sou certamente uma pessoa melhor.

Alguém que aprendeu a apreciar o sol depois da tempestade.

Imagens

Gavazonni.png


VEJA MAIS DA COLUNA

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |