| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png

Quando vamos aprender?

08 Fevereiro 2019 18:25:59

 Três anos separam as tragédias de Mariana e Brumadinho, duas semanas as de Brumadinho e do CT do Flamengo. E não aprendemos a lição. O poder público, responsável por fiscalizar as questões de segurança e meio ambiente continua omisso, conivente e corrupto. As empresas simplesmente ignoram itens básicos de segurança como o soar de uma sirene de emergência que poderia ter evitado a morte de centenas de pessoas em Brumadinho. O centro administrativo, onde estavam a maioria das vítimas, ficava a menos de dois quilômetros da barragem e justamente no caminho do mar de lama que desceu. Um erro capital e letal. Se há risco nas operações, as empresas deveriam tratar a questão segurança como de alta prioridade. Ao contrário, assumem riscos desnecessários em favor de questões econômicas, contando com a fiscalização frouxa e omissa. Nas duas regiões, o meio ambiente vai levar muito tempo para se recuperar e há quem duvide se voltará a situação anterior.

Embora uma tragédia diferente do contexto de Mariana e Brumadinho, o incêndio do CT do Flamengo, que matou dez pessoas e feriu outras três na madrugada de sexta-feira (8), tem o fator negligência novamente como determinante. A área incendiada não poderia ser usada como alojamento. A autorização da prefeitura do Rio de Janeiro era para funcionamento de um estacionamento, porém, o prédio estava lá, ninguém se importou que fosse erguido nem fiscalizou suas condições de segurança. A pergunta é: Quando vamos aprender?  


OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |