| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png

Projetos e polêmicas

15 Fevereiro 2019 19:47:00

 A ânsia de mostrar à sociedade uma mudança de comportamento político, produziu, no mínimo, duas boas polêmicas neste começo de legislatura na Assembleia Legislativa do Estado. Uma delas é de autoria do deputado Valdir Cobalchini (MDB), que sugeriu, em projeto de lei, o fim dos radares móveis. Diante da repercussão negativa, o deputado recuou e propõe agora apenas que os equipamentos sejam instalados em locais de boa visibilidade aos motoristas. A outra "pérola" tem dupla autoria. Os deputados Jessé Lopes e Ana Carolina Campagnolo, ambos do PSL, relativizaram os debates em torno da escalada da violência contra as mulheres no Estado. O deputado disse apoiar as causas em defesa das mulheres, porém, segundo ele, existem mais homens do que mulheres assassinados no Brasil. A deputada Ana, que já se notabilizou antes mesmo de assumir a sua cadeira ao propor que os alunos filmassem as aulas dos seus professores, entende que feminicídio é uma "pauta relacionada ao marxismo interseccional", ou seja, um excesso de valorização dos movimentos em defesa de classes específicas, algo criado pela esquerda. O que talvez os desinformados deputados não saibam é que, somente neste início de ano, registrou-se um aumento de 75% de casos de feminicídios no Estado. Onze mulheres foram assassinadas em apenas 40 dias - mais de uma morte a cada três dias. A deputada, que parece querer atrair a polêmica para si, revelou que desde 2013 vem recebendo ameaças. Nem assim, ela deixou de misturar as coisas, levando um problema social para o campo político.


OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |