| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png

Moisés perde apoio e vai se isolando

Um processo de impeachment é um ato político, embora o pano de frente seja a questão administrativa. O governador Moisés tem se notabilizado por sucessivos erros administrativos e tem pago e ainda vai pagar caro pela sua inexperiência. Governar um estado não é tarefa fácil, não é espaço para amadorismo, exige conhecimento e flexibilidade. Ao assumir pregando uma forma diferente de fazer política, abrindo mão do toma lá dá cá, o governador também abriu mão do apoio político que precisava da Assembleia Legislativa. Hoje, a sua base na Alesc é frágil e pouco fez para impedir que o processo de impeachmente fosse adiante. A líder do governo, por exemplo, é de um partido que nem está no governo, o PDT. Portanto, as decisões políticas do começo do mandato começam a se refletir agora. E seguramente não vai adiantar o governador correr atrás do prejuízo, ou seja, tentar a reaproximação com o Legislativo. A situação é complicada do ponto de vista político, pois com uma base governista praticamente inexistente, Moisés vai se isolando no poder, o que é ruim para a continuidade do projeto de governo.


OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS