| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png

A PM ensinando cidadania

A escola é lugar de conhecimento. Nela se recebe conteúdo das mais diversas áreas, que ajudam na formação profissional. Todavia, a escola assume cada vez mais o papel de educar, não por omissão dos pais, mas porque falta para muitos justamente o conhecimento sobre a melhor maneira de aplicar essa educação. Limitações perfeitamente compreensíveis, já que vivemos num mundo onde valores fundamentais estão virando pó.

Fica, portanto, a escola com a tarefa de preparar jovens e adolescentes para a vida. Em condições de enfrentarem as adversidades que ela vai lhes apresentar. Inserir o policial neste trabalho é positivo, pois desmistifica-se a imagem de agente repressor, como é visto o policial por boa parte da sociedade. O policial é alguém que de fato pode contribuir com a formação da nossa juventude, evitando assim que no futuro ele tenha que agir com repressão contra esses mesmos jovens. É uma forma de prevenir a marginalidade. Programas de cidadania geram forte impacto positivo na imagem da corporação, que trabalha para se humanizar. Em Gaspar, uma iniciativa da Polícia Militar mostra que é possível aplicar essa receita. Basta ter vontade, querer participar mais da vida da comunidade. Elogiável sob todos os aspectos a iniciativa da PM com o programa "Sou Estudante, Sou Cidadão". Torcemos para essa ação tenha continuidade e chegue a outras escolas de Gaspar.  


OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS