| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png

A dívida do estado se agiganta

19 Setembro 2018 10:20:00

A partir de janeiro de 2019, os governadores eleitos (e não os reeleitos) vão sentir na pele as dificuldades financeiras. Santa Catarina, muitas vezes pintado nos discursos ufanistas de seus mais recentes governantes como um estado que conseguiu desafiar e vencer a crise econômica nacional, começa a demonstrar sintomas de que a propaganda se excedeu. Em recente encontro com a imprensa, em Florianópolis, o governador Eduardo Pinho Moreira deixou claro que recebeu um estado, em janeiro deste ano, em situação financeira bastante complicada e pouco ou quase nada pode fazer nestes nove meses, a não ser pagar dívidas e manter os salários do funcionalismo em dia. Aliás, a folha de pagamento continua sendo o grande problema das adminsitrações públicas. Excesso de funcionários em cargos comissionados engordam a folha salarial e consomem boa parte da receita líquida, comprometendo investimentos em áreas prioritárias, como as da saúde, educação e transportes.

Diante de um cenário de endividamento, que beira a casa dos R$ 20 bilhões, não é preciso ser economista para imaginar quais ações o novo governante deverá adotar tão logo assuma. A austeridade terá que ser a sua marca inicial. Portanto, o eleitor precisa ficar atento, pois algumas das promessas que andam fazendo durante a campanha eleitoral não passam de factóides diante do tamanho do rombo nas contas públicas do estado.


OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |