| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Editorial.png
OPINIÃO

A brutal intolerância

17 Setembro 2018 10:55:00

Invadimos o perigoso terreno da intolerência. Discursos e atitudes racistas, misóginas, homofóbicas, xenofóbicas, entre outras formas de discriminação se amplificaram com a ajuda das redes sociais. A campanha política desenha esse perigoso cenário daqui pra frente. Os últimos acontecimentos nos levam a refletir sobre o que exatamente queremos para o Brasil. Mudá-lo, de fato? Para isso é preciso que mudemos a nossa maneira de pensar e agir. Transformar o país não significa sair por aí agredindo juízes, políticos, ministros, professores, colegas de trabalho e até familiares que não comungam das nossas ideias. A facada em Jair Bolsonaro diz muito mais que a dor e o sofrimento sentido pelo candidato, pela sua família e por todos os brasileiros que lutaram pela volta da democracia. A facada é a do extremismo que se agiganta e recria a onda do terror. Isso não serve como solução para absolutamente nada, apenas aumenta o abismo entre aqueles que defendem diferentes pontos de vista. O radicalismo gera ódio e divide a Nação entre "nós e eles". Perde-se a pluralidade do diálogo e o debate de ideias afunda num poço de lama. Quando posicionamentos antagônicos se digladiam em um cenário de arena medieval, as consequências são devastadoras para a democracia. Uma facada pode ser o ponto de partida para ações ainda mais radicais. E pior. Comemorar, nas redes sociais, o atentado contra Jair Bolsonaro não é a melhor atitude. Há quem deseje um novo Brasil, mas não por meio deste modelo arcaico e nocivo.



OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |