| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
TOP_Artigos.png

O país dos dois vírus

Nestes dias de quarentena, colocando os nossos afazeres em dia, percebemos que o nosso Planeta com certeza sentirá um respiro mais leve e mais saudável tanto no ar, quanto no mar e na terra, onde o ser humano interfere com suas ações predadoras na maioria das vezes. Percebemos também que a atitude do homem moderno, grande parte dele desviou-se do caminho do equilíbrio humano e perdeu o senso do valor do ser inteligente que seria de dominar todos os seres vivos e equilibrar as ações e controle do bem maior e o bem viver de todas as espécies. Penso que a Campanha da Fraternidade deste ano nos chama atenção do cuidado que devemos ter com nosso planeta e com a casa onde vivemos. O homem esqueceu-se do ser e deu lugar ao ter. Esta ideia capitalista e desumana que exclui a grande maioria dos seres humanos no mundo em favor de poucos: na ânsia de produzir mais que necessário e forçar as pessoas a trabalhar acima de sua capacidade em nome da bolsa ou do dólar e esquecem da saúde e educação e segurança que são as três palavras do bem viver. Estamos sendo testados pela natureza que nada vale diante de uma pandemia. Ter bolsa cheia ou dólar forte se não termos hospitais! Sorrisos material e tecnologia médicas, cientistas, enfermeiros, pastas de saúde emparelhadas: isso tudo em poucos dias, estaremos quebrados ou até mortos. Tudo culpa do homem moderno que isolou-se e esqueceu-se que é um ser social que depende do outro: e pior, serve de massa de manobra para eleger pessoas despreparadas que não tem noção de ser um mandatário e muitas vezes fica na contramão do resto do mundo. Temos experiências fortes e repetidas que o capitalismo não deu certo em lugar nenhum em favor do povo. Temos prova disso desde o tempo do julgamento e morte do maior socialista de todos os tempos: Jesus Cristo, que em um ato de despedida onde sabia que ia ser morto repartiu o pão entre seus discípulos e não deixou fora nem o traidor que estava presente e mesmo assim foi morto pelo capitalismo selvagem de direita de Erodes e Pilatos com o Sinédrio que era alienado. E não parou por aí. Continuando: lembremos de alguns líderes que lutam em favor do povo: Getúlio Vargas, João Goulart, Juscelino Kubitschek, Ulises Guimarães, Tancredo Neves, irmã Doroti, Chico mendes, Don Juan, Bispo, Padre, Zozimo, dezenas de chefes indígenas e o projeto popular que deu vida ao Brasil e com isso veio o golpe de 2016 orquestrado pela direita brasileira e pago pelo imperialismo americano e aí está o desmonte de nosso querido Brasil. Endeusaram um mito que elegeu ao poder pela maioria dos que votou nas últimas eleições conduzidas por uma mídia fake news e televisível, bem pagas com dinheiro público e conseguiram desestabilizar a economia de uma vez. Criaram 50 milhões de desempregados em nome da bolsa e do dólar e estão esquecendo da fome do povo sem contar a força da lava jato que com o pretexto de acabar com a corrupção estão corrompendo mais que antes. Somos sabedores que temos uma milícia no poder, mas não faz mal e de extremo poder. Dou um exemplo para chegar ao poder: tiraram um governo porque deu 36 pedaladas e esse que aí esta tem 150 pedaladas só em 2019 e este pode porque é de direita e fascista aí pode. Fiquemos atentos e o que estamos vendo é um beco sem saída com entidades constituídas inertes, sem tomar nenhuma iniciativa de justiça social e igualitária. Está na nossa frente a prova disso: desgoverno que num momento de pandemia de saúde não tem um projeto de unidade nem dentro do governo se é que podemos chamar de governo. A sociedade se encontra diante de dois grandes e perigosos vírus que podem nos levar à morte. O coronavírus 19 e o bolsomita 17. Não sabemos qual vai matar mais: este é o ponto de vista de um cristão consciente.

Euclides Rampelotti,  líder comunitário Santa Terezinha /Gaspar 


OUTROS ARTIGOS E EDITORIAIS



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |