| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
RECONHECIMENTO

Câmara homenageia cidadãos que contribuíram para Gaspar

Sessão foi realizada no dia 26 de novembro

O Plenário da Câmara homenageou na terça-feira (26) cidadãos que contribuíram para o desenvolvimento de Gaspar. A última sessão de novembro contou até com um pocket show de uma das homenageadas, a cantora gasparense, Luana Berti. Entre as áreas que receberam reconhecimento do Legislativo, estão música, empreendedorismo, educação, esporte e voluntariado. Veja quais foram os homenageados da noite:


- As atletas conquistaram o título nacional de voleibol feminino. O treinador das campeãs é o professor Maycon André Schramm.

Homenageada: Equipe sub-14 feminina AEEG/FMEL Gaspar. Autor: vereador Silvio Cleffi (PSC).


- Luana, 21, participou da 8ª temporada do programa "The Voice Brasil". Já produziu dois discos autorais. A filha de musicistas começou cedo a carreira musical, com apenas nove anos de idade.

Homenageada: Luana Berti.

Autor: suplente de vereador Alexsandro Burnier (PSB).


- Pioneiro no ramo fitness em Gaspar, Santos Abriu em 1990 a Academia Longa Vida, onde atuava como professor e também fabricava os próprios equipamentos.

Homenageado: José Eduardo dos Santos.

Autor: vereador Cícero Giovane Amaro (PSD).


- A professora aposentada completou 50 anos de trabalho dedicado à Educação. Ocupou 13 cargos ao longo da carreira, entre eles a gerência da Educação Infantil e da Pré-escola na Secretaria Estadual de Educação.

Homenageada: Maria Esonita Schmitt.

Autor: vereador Cícero Giovane Amaro (PSD).


- Filha de agricultores, a gasparense Iolanda, 67, começou a trabalhar na roça, desde cedo, para ajudar a sustentar a família. Criou três filhas ao lado do marido Artur da Silva. Atua ativamente nas pastorais da Igreja Católica e nos movimentos sociais da região.

Homenageada: Iolanda da Silva.

Autor: vereador Rui Carlos Deschamps (PT).


Aprovada reforma do regimento interno da Câmara

O Plenário da Câmara aprovou na terça-feira (26) o Projeto de Resolução (PRS) 3/2019, que revoga a Resolução 73 (Regimento Interno da Câmara de Vereadores de Gaspar), de 2012, para instituir a nova legislação da Casa. A proposta, de autoria da Comissão Especial, segue para promulgação do presidente da Câmara, Ciro André Quintino (MDB).

De acordo com o texto, em 2021, os novos integrantes da Mesa Diretora (MD) serão eleitos individualmente em votação aberta e nominal. A renovação da MD, antes realizada durante a última sessão ordinária do ano, vai passar a ocorrer na segunda quinta-feira de dezembro. Em setembro, o Plenário aprovou o Projeto de Resolução 1/2019 para garantir o fim do voto secreto na eleição deste ano.

  Comissões permanentes 

O projeto também determina voto aberto para a formação das comissões permanentes, se não houver acordo entre os parlamentares. O número de membros passou de quatro para cinco. Compõem a Casa três comissões permanentes: Legislação, Justiça, Cidadania e Redação; Economia, Finanças e Fiscalização, e Gestão Pública.

  Requerimentos 

Os requerimentos, que solicitem informações oficiais, deixarão de ser votados. Com a mudança, os pedidos constarão no Pequeno Expediente da Sessão e serão posteriormente despachados pela Casa.

  Pronunciamentos 

Os gasparenses terão mais espaço para se manifestar diante do Plenário. O tempo da tribuna livre será estendido de dez para quinze minutos. Já na abertura do ano legislativo, devido à fala do prefeito, não haverá tribuna livre. Durante o Grande Expediente da Sessão, haverá garantia da palavra aos líderes partidários, que passarão a ter apenas sete minutos para os discursos. Nesse caso, poderão ser cancelados os pronunciamentos dos últimos vereadores inscritos. Em caso de duração maior da sessão, o líder do governo terá preferência para discursar.