Edição Nº 298 - 01 a 07/02/2006


O Fato
Um rio de lembranças

 01/02/2006

É com nostalgia que o casal de aposentados Siegfried e Elza Wehmuth, 77 e 74 anos, respectivamente, lembram do tempo em que o Rio Itajaí-Açu era sinônimo de diversão para os 11 filhos que tiveram e que passaram boa parte das tardes de sábado da infância nas águas, então límpidas, do Itajaí-Açu. "Esse rio tinha uma variedade muito grande de peixes, e a água era tão cristalina que dava pra enxergá-los de cima do rio. Eu pesquei muito cartucho e piava. Tinha até camarão", conta Siegfried. Hoje, depois de 55 anos morando às margens do rio, na rua Itajaí, a realidade é outra. "Além da água estar poluída, a margem já não é mais como uma prainha, foram tão exploradas que viraram um barranco alto. Areia não existe mais, virou só lama", reclama o casal.

Mas nem sempre foi assim. Berço da colonização do Vale do Itajaí, as margens do Itajaí-Açu foram muito disputadas pelos primeiros ocupantes destas terras, pois eram as mais produtivas e, seus donos, conseguiam as melhores colheitas. Em torno das margens plantava-se milho, feijão e cana-de-açúcar, entre outros. Foi o Rio Itajaí quem proporcionou o incremento à colonização e ao desenvol-vimento de todas as 47 cidades que ele corta, servindo de caminho para impulsionar e construir o patrimônio que hoje o Vale representa, quando as condições de transportes e estradas, não eram tão desenvolvidas como são hoje.

Por tudo isso, contemplar o Rio Itajaí deveria ser um momento de magia, de recordar e emocionar-se, mas as lágrimas de emoção que deveriam ser de alegria, facilmente são ocasionadas pela tristeza ao ver que este patrimônio natural e histórico virou abrigo e foi vítima das mais diferentes formas de contaminação e lixo que o homem é capaz de produzir. Um dos maiores elementos de poluição é a questão dos esgotos sanitários, que são lançados sem tratamento ao rio e, ao longo dos anos, comprometeram a vida dos peixes nativos daquelas águas. A retirada ilegal de areia das margens e a devastação da mata ciliar também vêm causando problemas graves de erosão.

Campanhas de preserva-ção foram organizadas por veículos de comunicação e existe até uma Organização Não-Governamental (ONG) chamada Sarita (Sociedade Amigos do Rio Itajaí), com sede em Blumenau, que buscou difundir a necessidade da recuperação do Itajaí-Açu nas escolas realizando gincanas ambientais e organizando ações de reflorestamento das margens do rio.

Importância Econômica

A Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí-Açu compreende uma área de 15,5 mil quilômetros quadrados, passando por 47 cidades e atendendo uma população superior a 1 milhão de habitantes. Por estes dados, podemos perceber a importância econômica, histórica e cultural do Rio Itajaí-Açu. É o rio quem abastece todas estas cidades, seus domicílios, escolas, indústrias, comércios e hospitais.

Ele é formado pela junção dos rios Itajaí do Sul e Itajaí do Oeste, no município de Rio do Sul, recebendo ainda as águas do Itajaí do Norte em Ibirama e Itajaí Mirim na cidade de Itajaí. Essa grande bacia hidrográfica, formada por milhares de pequenos afluentes, lança suas águas no Oceano Atlântico na divisa dos municípios de Itajaí e Navegantes. O Rio Itajaí-Açu possui três nascentes principais (nas cidades de Rio do Campo, Alfredo Wagner e Papanduva) e mais de 100 afluentes. A sua foz encontra-se entre as cidades de Itajaí e Navegantes.

Origem Indígena

O nome Itajaí-Açu é de origem indígena e foi adotado pelos índios que ocuparam a praia de Cabeçudas em Itajaí.

O nome está ligado à formação de pedra conhecida, atualmente, como Bico do Papagaio. Na sua forma original, esta formação assemelhava-se a cabeça de uma ave, o Jaó.

Por esse motivo, a palavra Itajaí-Açú significa:

Ita = pedra

Jaó = o pássaro, a ave

Yaçu = rio grande - do Jaó de Pedra, ou seja rio grande - do pássaro de pedra

Consulta em: www.itajaionline.com.br e www.brazilnature.com/altoitajai



Copyright © 2005 Jornal Metas. - Todos os direitos reservados. Mais um trabalho bompraWeb!
Imóveis
Veículos
Informática
Emprego
Diversos
Links Úteis
Lista Telefônica