| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
RELATOS DE VIDA

Três pais e três histórias de amor e superação

Eles têm muito a celebrar na data


Thiago Junio, 33 anos, irá comemorar o Dia dos Pais pela primeira vez / Foto: Juliana Hoppe/

Doação, amor, responsabilidade... são muitas as palavras para descrever o que é ser Pai. Há quem diga que só é possível entender seu significado ao segurar, pela primeira vez, o filho nos braços. Emoção esta que sentiu Thiago Junio, 33 anos, com a chegada do pequeno Arthur, em julho deste ano. "Quando vi ele pela primeira vez, foi um momento inexplicável. Acredito que só quem passa por essa experiência consegue entender este sentimento", diz. E a história do papai de "primeira viagem" e da esposa, Jéssica, está cheia de superação desde antes da chegada de Arthur. "A gravidez não foi planejada, pois tivemos duas perdas nos anos anteriores, situações que foram muito dolorosas para nós. Achávamos que não poderíamos mais ter filhos, que seria arriscado, e foi. O Arthur é um milagre em nossas vidas", emociona-se Thiago. 

Ele conta que Jéssica passou por uma cesária de emergência, pois estava tendo problemas com pressão alta, a chamada pré-eclampsia. Tudo isso em paralelo à pandemia da COVID-19, que exigiu do casal cuidados redobrados. Mas isso não impediu Thiago e Jéssica de tornarem a gestação um momento especial. Teve até chá revelação, quando ficaram sabendo que seriam pais de um menino. "Dias depois, descobrimos que nosso filho nasceria com uma fissura labial. Ele terá que passar por algumas cirurgias - um tratamento que irá durar anos", conta Thiago. Além disso, há vários cuidados especiais que precisam ser adotados com o bebê. "Por causa da fissura, ele não consegue mamar no peito, então mama apenas na mamadeira e sentado, para não se afogar. Ele precisa ainda permanecer na posição vertical durante trinta minutos, para não correr o risco do refluxo do leite", afirma.

Thiago diz que as primeiras semanas foram as mais difíceis, quando ainda estavam se adaptando à nova realidade. Hoje, porém, os dias são de constante aprendizado e muito, muito amor. "Ser pai é sempre colocar o filho em primeiro lugar. É cuidar, participar, proteger. Confesso que a notícia da gravidez da Jéssica foi a melhor surpresa que eu poderia receber".

A mesma felicidade de Thiago é compartilhada pelo sargento da Polícia Militar de Gaspar, Sandro Roberto Bonin, pai do Vinícius, de seis anos. Para Bonin, a chegada do filho foi literalmente um presente: Vinícius nasceu no mesmo dia que o pai, 30 de agosto. "Ao receber a notícia de que seria pai, uma felicidade invadiu meu coração. Aqueles meses de espera pareceram décadas e, quando segurei meu filho em meus braços pela primeira vez percebi o valor da palavra pai", relembra. Bonin, que desde jovem sonhava com a paternidade, diz que a chegada do filho o transformou. "O nascimento de Vinícius me fez o homem mais feliz do mundo. Tudo mudou com sua chegada. Me tornei uma pessoa mais responsável, mais amiga, mais amorosa e carinhosa".


Para Bonin, a chegada de Vinícius foi literalmente um presente: o filho nasceu no mesmo dia em que o pai faz aniversário / Foto: Divulgação/


Ele diz não ter como descrever o sentimento de ser pai, mas de uma coisa Bonin tem certeza: "o que sabemos é que damos nossa vida por eles se for preciso", afirma. Ao lado da esposa, Dorli, o domingo (9) será de comemoração. "Neste Dia dos Pais tenho muito a celebrar. Primeiro por meu pai ainda estar do meu lado, ele que é meu exemplo, pelo seu caráter, honestidade e amor. E por ter o Vinícius, que me tornou uma pessoa melhor". Bonin aproveita para mandar um recado aos leitores: "Abracem seus pais, abracem seus filhos. Digam o quanto os amam".

Segunda chance  

Para a família Batista, o Dia dos Pais de 2020 será diferente de todos os já comemorados até hoje. Há poucos dias, Vilson, 57 anos, voltou para casa, no bairro Santa Terezinha, após vencer uma árdua batalha pela vida. O empresário testou positivo para a COVID-19 e, por 32 dias, permaneceu internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Santa Catarina, em Blumenau. Durante sua internação, Vilson chegou a sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) mas conseguiu vencer a doença e suas complicações. Ele recebeu alta do hospital na segunda-feira (3) e poderá celebrar a data junto da esposa, Angela, e dos filhos Jhonatan e Renan. Poderá receber ainda o carinho dos quatro netos. "Neste Dia dos Pais quero apenas agradecer a Deus por ter me dado uma segunda chance de comemorar a vida com minha família", emociona-se. Ainda se recuperando, Vilson falou sobre a paternidade. "Ser pai, para mim, é responsabilidade e amor. É dar e receber carinho incondicionalmente", ensina.


Após 32 dias no CTI, Vilson vai comemorar o Dia dos Pais em casa / Foto: Divulgação/

A gratidão será o "ingrediente" principal da comemoração na família, como afirma o filho Renan, de 33 anos. "Realmente ganhamos uma segunda chance de estar com ele, de podermos agradecer e dar valor a tudo que já vivemos. Estamos muito felizes e agradecidos por tudo que aconteceu; realmente recebemos uma bênção", emociona-se. O pai, que já era motivo de orgulho para Renan, tornou-se ainda mais admirável para o filho. "Ele se mostrou um guerreiro, uma pessoa com muita força. Uma força que a gente nem sabia que exisita", diz. Renan conta que Vilson sempre foi um pai muito dedicado e que prioriza estar sempre junto da família. "Ele realmente é o nosso pilar".

O irmão, Jhonatan, 38 anos, não consegue segurar as lágrimas ao falar sobre o pai e relembrar tudo o que a família passou no último mês. "Sem dúvidas, este Dia dos Pais será mais do que especial, o mais importante para nossa família até hoje. Ele ter recebido alta do hospital nesta semana foi um dos maiores presentes que Deus já me deu. Essa comemoração ficará marcada em minha vida", garante. Jhonatan diz que além de pai, Vilson é seu melhor amigo. "Ele sempre esteve ao meu lado, tanto nos momentos bons quanto nos ruins, me ajudando a crescer e evoluir", recorda. Pai e filho são ainda mais unidos por uma paixão em comum: o motocross. Enquanto que para Vilson o esporte é um hobby, para Jhonatan é uma responsabilidade - ele é piloto profissional há mais de 20 anos. "Meu pai foi meu grande incentivador, foi meu técnico, meu patrocinador. Neste sentido, ele foi fundamental para todas as minhas realizações", diz. Por isso, enquanto o pai esteve internado, Jhonatan não mediu esforços para ajudá-lo. "Fiquei inteiramente focado na recuperação dele. Não podíamos vê-lo, mas estávamos sempre em contato com os médicos. Ele ganhou essa nova chance e sou muito grato por isso", finaliza.



LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |