| ASSINE | ANUNCIE
Educação

Projeto aproxima pais, alunos e professores

13 Abril 2018 14:54:29

Programa pretende melhorar o relacionamento com os estudantes especiais

Redação Jornal Metas
IMG_8259.jpg
Foto: Dimas Freitas/Jornal Metas
Tarde de atividades reuniu pais, alunos e professores em uma grande confraternização

Um projeto criado pela professora de Atendimento Educacional Especializado - AEE, Adriana de Souza Anastásio, quer recuperar a autoestima de familiares e alunos com necessidades especiais atendidos pela rede pública. O projeto trabalha a identidade, sentimentos e autoestima, bem como integra e socializa aluno e família. A ação teve como foco uma tarde de confraternização, em um piquenique, onde os pais e os  estudantes puderam curtir um momento de muito esporte e lazer. 

Adriana vem fazendo o acompanhamento destes alunos e de suas famílias. Neste trabalho, ela descobriu que muitas das angústias dos pais são comuns e tinham como fonte a insegurança em lidar com as necessidades especiais dos filhos. “Queremos trabalhar a afetividade, socialização, relações emocionais e os aspectos psicomotores de maneira lúdica visando resgatar a autoestima e despertar o interesse do educando em aprender”, reforça. 

A professora destaca ainda que o piquenique de confraternização é apenas uma das ações desenvolvidas, e que de forma macro, o AEE tem como finalidade proporcionar condições para que todos os alunos especiais tenham autonomia e independência frente ao conhecimento construído socialmente, além de oportunizar atividades que possibilitem o conhecimento de si mesmo e dos demais participantes. 

A diretora da escola Zenaide Schmitt Costa, Kelli Santos, o projeto é muito importante e merece toda a atenção da escola e dos pais. “As atividades são muito importantes, principalmente por promover a interação entre pais, alunos e professores, bem como incentivar a troca de experiências entre os participantes”. A diretora completa ainda afirmando que a escola apoia este e outros projetos com este viés.

Airton Ramos, pai de Valentina Ramos, era um dos pais presentes ao evento. Ele não poupou elogios à iniciativa da professora. “Ações como essa são importantes, pois criam essa interação entre os pais. Assim, podemos ter a troca de informações e acesso a mais conhecimentos. Além disso, todo esse processo de aprendizado reflete diretamente na vida dos nossos filhos, fazendo com que o interesse deles pela escola aumente”, destaca.

Socialização
Neuza Klein também é mãe de uma das crianças atendidas pelo programa. Para ela, é fundamental que os pais se conheçam e conversem sobre o tema. “Essa socialização é muito importante, principalmente para os nossos filhos. A socialização deles é muito complicada, por isso é imprescindível que trabalhemos este aspecto com eles”, destaca.  Mãe de um jovem autista, Neuza garante que as ações do AEE, bem como o programa em questão, “refletem diretamente no aprendizado, fazendo com que as crianças possam acompanhar mais de perto as atividades escolares, além de aprender mais”, finaliza.  O núcleo atende 29 alunos das escolas Zenaide Schmitt Costa, Augusto Schramm e Ervino Venturi, e os CDIs Dorvalina Fachini e Ivan Carlos Duarte. Entre as principais síndromes verificadas nos alunos estão à Down, Atraso Neuropsicomotor, Transtorno de Espectro Autista, Imaturidade Global entre outras.

LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620