| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
EMERGÊNCIA

Itajaí poderá fornecer água potável para Ilhota

Estudos técnicos estão sendo feitos para ligar a rede de água dos dois municípios


Representantes de Ilhota foram até a Semasa pedir auxílio para o problema da salinidade / Foto: Divulgação Semasa/

O Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura (Semasa) de Itajaí, poderá socorrer Ilhota na solução do problema da água salinizada. O município está desde o dia 22 de abril em situação de emergência e pode vir a decretar estado de calamidade pública nos próximos dias.

Na manhã de segunda-feira (1º), a diretoria do Semasa se reuniu com o vice-prefeito de Ilhota, Joel Soares, e a diretora geral da Águas de Ilhota, empresa responsável pela captação, tratamento e distribuição no município vizinho, Mayra Miranda Rosseti. "Estamos pedindo para Itajaí e Gaspar nos auxiliarem com o fornecimento de água tratada para algumas regiões. Nossa situação é muito difícil e a previsão de normalidade no sistema é para setembro. Precisamos de soluções viáveis desde já", apelou a diretora.

Segundo ela, a proposta ainda está na fase de estudos, mas pode ser a solução paliativa mais rápida para o problema da cunha salina, que está causando a elevação do índice de sal na água captada do Rio Itajaí-Açu para tratamento. A estiagem fez aumentar nos últimos dias a salinidade do Rio Itajaí-Açu, afetando ainda mais a qualidade da água. O índice aumentou mais de 40 vezes no ponto de captação, estando fora dos padrões de qualidade exigidos pelo Ministério da Saúde.

Mayra explicou que a proposta da Semasa foi encaminhada ao setor jurídico da prefeitura para se definir como será feita a contratação. Ela revelou ainda que, paralelamente, as equipes técnicas estão avaliando a necessidade de adaptações da rede de água de Ilhota e qual a sua capacidade de vazão. Outras ações, revelou a diretora, estão em análise, porém, seus efeitos são a médio e longo prazo.

O diretor geral do Semasa, Diego Antônio da Silva, disse que a ideia é fornecer de 5 a 6 litros de água tratada por segundo para imóveis mais próximos do limite entre os dois municípios. Esse volume, segundo ele, foi determinado pela Águas de Ilhota. "Esse apoio se faz necessário para a população vizinha e não compromete o abastecimento de Itajaí e Navegantes", argumentou. De acordo com o diretor, a capacidade da Estação de Tratamento de Água - ETA São Roque - é de mil litros de água tratada por segundo. "A cidade tem ainda o reforço da ETA Arapongas e ETA Limoeiro. Em Itajaí, a estiagem não causa problemas de salinidade por causa da barragem de contenção da cunha salina, instalada no canal retificado do Rio Itajaí-Mirim, em 2007. Em Ilhota, a captação é feita no Rio Itajaí-Açu e, de acordo com a Águas de Ilhota, não é possível construir barragem no rio porque ele é navegável", observou Diego.

O diretor afirmou que a rede poderá ser ligada em um curto espaço de tempo: 15 dias. Ele afirmou ainda que a água será paga pelo município de Ilhota, no sistema de prestação de serviço terceirizado.

De acordo com as primeiras análises técnicas, a tubulação está instalada até o Espinheirinhos, onde será possível interligar com a rede vizinha. "A adaptação do sistema é muito simples e não será necessário investimento por parte do Semasa", informou o engenheiro civil da autarquia, Thiago Henrique Thomas.

Há 60 dias, parte da população de Ilhota convive com uma água turva e de elevado teor de salinidade. De acordo com a Águas de Ilhota essa é a pior estiagem dos últimos 14 anos no Estado. A orientação é para que o consumo humano - para beber e cozinhar, por exemplo -, seja realizado através da água fornecida na caixas de água, instaladas nos bairros mais afetados pelo problema. A autarquia também pede à população que economize ao máximo o líquido.



LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |