| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
HOSPITAL DE GASPAR

Gestor avalia primeiros meses

Um dos objetivos agora é transformar a UTI emergencial da COVID-19 em UTI geral permanente


Foto: Divulgação/

Quando assumiu a administração do Hospital de Gaspar, em fevereiro deste ano, o principal objetivo do Instituto Santé era propor um modelo de gestão para melhorar a situação financeira da casa de saúde e também qualificar o atendimento à comunidade. Para isso, com base nos 14 meses anteriores, o instituto procurou conhecer a realidade do hospital e montou um diagnóstico, que resultou em um plano de trabalho. Porém, a execução do planejamento teve que ser adaptada devido à pandemia da COVID-19. "A situação nos fez repensar todo o hospital, nosso foco e prioridade mudaram", lembra o gestor do Hospital de Gaspar, Cláudio Marmentini. Correndo contra o tempo, a administração precisou preparar a casa de saúde para receber os pacientes infectados com o novo coronavírus. Agora, seis meses após o Santé assumir o hospital, o gestor faz um balanço dos trabalhos. "O resultado até aqui tem sido muito positivo pois conseguimos dar o suporte necessário a estes pacientes específicos, além do atendimento em geral", ressalta Marmentini. Entre as ações que merecem destaque estão a estruturação de 31 leitos clínicos exclusivamente para a COVID-19 e a implantação - em dois meses - da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) emergencial, com 10 leitos. Desde maio, a UTI já salvou 20 vidas de pacientes infectados pelo novo coronavírus, sendo 14 deles gasparenses.

"A instalação de uma UTI não era nossa proposta para este primeiro ano de trabalho. Mas veio a pandemia e foi necessário esse investimento", defende o gestor. Agora, de acordo com Marmentini, o objetivo é que a UTI permaneça definitivamente no Hospital de Gaspar. Os trâmites para que isso aconteça já iniciaram mas, como admite o gestor, é um processo complexo. "A UTI que está em funcionamento hoje é emergencial, habilitada apenas para um paciente específico, com problemas respiratórios. A intenção é transformá-la em uma UTI geral adulta", para atender todos os tipos de pacientes", afirma. Mas, para isso, uma série de medidas precisam ser adotadas. "Há, por exemplo, um projeto arquitetônico específico que precisa ser executado. Já elaboramos e enviamos o projeto para a Vigilância Sanitária estadual e agora aguardamos a aprovação", diz. Além disso, a habilitação para a UTI geral entrar em funcionamento terá que vir do Ministério da Saúde. Com a autorização do governo federal, também viriam recursos para manter a unidade. Em relação aos aparelhos, o hospital já possui 10 monitores, 10 respiradores e 10 camas. Parte dos equipamentos foi adquirida com a ajuda de empresários e da própria comunidade, que contribuiu com uma live realizada para este fim.

Gestão 

O gestor ressalta que mesmo com a pandemia e a prioridade sendo salvar vidas, a administração conseguiu realizar melhorias na estrutura física do hospital e iniciar o processo de melhoria de gestão. A intenção foi mudar o fluxo dos processos, otimizando tempo e espaço. "Os colaboradores receberam treinamentos e mudamos alguns protocolos, seja de gestão ou médicos. Foram alterações no trabalho realizado internamente para um melhor controle do serviço. São ações que não aparecem, mas que são fundamentais para o bom funcionamento do hospital", ressalta.

Antes da pandemia, o Pronto Atendimento (PA) do Hospital de Gaspar registrava quase cinco mil atendimentos mensais. Com a chegada do novo coronavírus, o número reduziu cerca de 50%. "Vale destacar também que, desta demanda, 80% não precisaria ser atendida no PA", afirma. Hoje, o Hospital de Gaspar está sob intervenção da prefeitura e o contrato com o Instituto Santé é válido até fevereiro do ano que vem. Se Marmentini continuar à frente da casa de saúde, seu grande desafio será melhorar a situação financeira do hospital.



"A instalação de uma UTI não era nossa proposta para este primeiro ano de trabalho. Mas veio a pandemia e foi necessário esse investimento"

Cláudio Marmentini, gestor do Hospital de Gaspar



LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |