| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
EVENTO CLIMÁTICO

Sul do país será atingido por novo ciclone extratropical

Porém, em menor magnitude, com ventos de até 80km/h, de acordo com a Epagri/Ciram


Ciclone da última terça-feira, dia 30, provocou muitos estragos em mais de uma centena de municípios de SC, entre eles Gaspar

Um novo ciclone extratropical se aproxima do sul do país e deve atingir o Estado na terça-feira, dia 7. O alerta está no site da Epagri/Ciram, que informa que um sistema de baixa pressão (frente quente) desloca-se sobre o Rio Grande do Sul (RS), desde o oeste de SC em direção ao mar, intensificando-se na costa com característica de ciclone extratropical. Ainda de acordo com as meteorologistas Laura Rodrigues e Marilene de Lima, o sistema de baixa pressão deve provocar chuva especialmente nas regiões do oeste ao sul de SC, próximas à divisa com o RS, com rajadas de vento de 60 a 80 km/h. Na noite de terça e durante a quarta-feira (07 e 08/07), o ciclone favorece ventos mais intensos no litoral de SC, com aumento na agitação do mar.

Todavia, as meteorologistas ressaltam que, apesar da previsão de ventos mais intensos, este evento não deve apresentar a mesma magnitude do ciclone extratropical, também chamado de ciclone bomba, que atingiu a Região Sul no último dia 30 com ventos de mais de 120km/h. "Ciclones extratropicais são sistemas frequentes na costa sul do Brasil, causando alagamentos e ressacas, especialmente nos meses entre abril e setembro. Em média, nessa época do ano, dois a três ciclones em cada mês se formam no litoral do Uruguai e Sul do Brasil, influenciando as condições de tempo no litoral de SC", explicam.


Equipes da Celesc ainda trabalham na recuperação da rede elétrica / FOTO DIVULGAÇÃO

Energia elétrica

As 300 equipes de eletricistas da Celesc entraram neste sábado,dia 4, no seu quinto dia de trabalho sem interrupção para restabelecer o sistema elétrico em Santa Catarina, que sofreu os maiores danos em mais de 60 anos de história, após a passagem do "ciclone bomba", no dia 30 de junho. De acordo com informações da estatal, cerca de 97% das unidades consumidoras do estado estão com acesso à energia elétrica e o foco dos trabalhos, nesse momento, são os ramais e transformadores de baixa tensão.

Embora o fornecimento de energia esteja normalizado na maioria das regiões, a Grande Florianópolis, o Planalto Serrano e o Planalto Norte, são as áreas mais atingidas. Equipes de outras partes do estado foram deslocadas para acelerar o atendimento nesses locais, especialmente no interior, onde o terreno acidentado dificulta o acesso dos eletricistas e das estruturas necessárias para recompor o sistema elétrico. Com esse reforço, a previsão é de que os trabalhos se estendam ao longo do fim de semana, até que tudo esteja resolvido.

Para garantir a segurança dos profissionais, antes de substituir as estruturas e de fazer os reparos necessários, os eletricistas inspecionam e testam a rede, para garantir que não há passagem de corrente elétrica. Por isso, a Celesc reforça o alerta para que a população se mantenha afastada de cabos, fios e estruturas de metal, que podem oferecer grande risco à vida.

Para quem ainda deseja comunicar a empresa a falta de energia elétrica, a orientação é para que o faça por meio do App Celesc, disponível nas lojas de aplicativos de celulares iOS e Android, já que com a alta demanda do Call Center (0800 48 0196 ) pode haver atraso no atendimento ou na identificação dos locais afetados. Outras opções são o ícone "Sem Luz", disponível no site da empresa e o envio de SMS para 48196, com a mensagem SEM LUZ e o número da unidade consumidora.


Equipes da Defesa Civil tiveram muito trabalho para auxiliar as famílias atingidas pela tragédia climática





LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |