| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
INÍCIO DA IMUNIZAÇÃO

Técnica em enfermagem é a primeira a receber a dose da vacina em Gaspar

Elisa Heinick é uma das profissionais de saúde que atua na linha de frente do Centro de Triagem da COVID-19 no município

Alexandre Melo


Elisa trabalha desde 2010 na rede municipal de saúde de Gaspar / FOTO ALEXANDRE MELO


A técnica em enfermagem Elisa Regina Heinick, de 45 anos, foi a primeira moradora de Gaspar a receber a dose da vacina Coronavac. A cerimônia que marcou o início da Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19 no município ocorreu na tarde desta terça-feira (19), no Centro de Triagem para COVID-19, no Ginásio João dos Santos. Coube à diretora Geral de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, Jiceli Petró, vacinar a primeira pessoa por volta das 16h45min.

Gaspar recebeu as 340 doses da Coronavac no final da manhã. A Regional de Saúde de Blumenau é quem concentra a distribuição das vacinas nas 14 cidades que integram a Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI). Depois da técnica Elisa, outros 11 profissionais que atuam no Centro de Triagem também foram vacinados. Na sequência serão vacinados os profissionais da saúde que estão atuando na linha de frente da UTI do Hospital de Gaspar e aqueles que vão atuar como vacinadores na campanha.

Amanhã também serão vacinados os 21 internos, acima de 60 anos, do Centro Geriátrico Bela Vista Lar dos Idosos, que fica localizado no bairro Bela Vista. A previsão é zerar essa primeira vacinação em três dias. As pessoas que forem vacinadas agora, devem receber a segunda dose entre 14 e 30 dias após a primeira. A Secretaria de Estado da Saúde já garantiu a remessa de vacinas para a segunda dose dentro do prazo.

Moradora de Gaspar há mais de 20 anos, Elisa é formada Técnica em Enfermagem há 16 anos e desde 2010 atua na rede pública de saúde do município. Em março, quando começou a pandemia, Elisa trabalhava na unidade de saúde do Centro, posteriormente foi transferida para o Centro de Triagem. Segundo ela, a palavra que define o atual momento é gratidão. "Gratidão a todos os cientistas que empenharam conhecimento e esforço na busca da vacina contra a COVID-19, pois ela vai preservar e salvar muitas vidas".

Elisa é casada e tem dois filhos, de 12 e 10 anos. Os três possuem comorbidades que os colocam no grupo de risco. Mesmo assim, ela encara o desafio de estar na linha de frente com determinação. "Medo de ser contaminada sempre existe, porque a gente está aqui como profissional, mas também sou mãe, esposa e filha, a gente pensa sempre nos familiares, na minha família, no meu esposo e nos meus filhos, pois elas são do grupo de risco", afirmou. Mas, segundo ela, o risco faz parte da profissão que escolheu. "Chegamos até aqui com muita fé, sempre na esperança de que um dia a vacina iria chegar para amenizar tanto sofrimento e chegou".

Elisa contou que as pessoas com suspeita de COVID-19 sempre chegam ao Centro de Triagem com muita ansiedade, algumas até chorando com medo de testarem positivo. "Nós procuramos dar uma palavra de conforto, enfatizando sempre o cuidado em manter o distanciamento e deixando a pessoa calma para o momento da coleta do exame", explica. A técnica em enfermagem lamentou que muitos dos seus colegas de trabalho acabaram infectados pelo novo coronavírus e lembrou de uma enfermeira que neste momento luta numa UTI contra a doença. "Ela está entubada e a gente pede, todo o dia, a Deus para que ela se recupere, que tenha força e ânimo para lutar pela vida e volte logo para o nosso convívio".

Elisa alerta a comunidade que mesmo com a vacina, as pessoas não devem "baixar a guarda" para o vírus. "Continuem adotando os protocolos de distanciamento, higienização com álcool em gel e máscara até porque a vacina, neste momento, não vai englobar todos, vamos pensar em nós e no próximo, a gente se cuida e cuida de quem amamos". finalizou.


O prefeito de Gaspar, Kleber Wan-Dall, o vice, Marcelo Brick, a secretária de saúde, Silvania, e a equipe do Centro de Triagem COVID-19


Momento histórico

Presente à solenidade, o prefeito Kleber Wan-Dall classificou o momento como histórico, uma nova fase na luta contra a pandemia. "Tenho a esperança e a certeza que começamos hoje o processo de virada da lógica deste jogo". Porém, reforçou que a Prefeitura segue o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19 adotado pelo Ministério da Saúde. Segundo Wan-Dall, as regras do Ministério da Saúde orientam para que os profissionais da saúde, que estão na linha de frente no combate à COVID-19, sejam os primeiros a serem vacinados, além dos povos indígenas e idosos em abrigos e casas de repouso permanentes. Ele explicou ainda que a quantidade de doses recebidas até agora cobre apenas 10% das 3.204 doses que o município necessita para imunizar a população dos grupos prioritários definidos na primeira das quatro fases do Programa Nacional de Vacinação. No total, as quatro fases totalizam 20 mil pessoas. "Por enquanto, não terá vacina para imunização em massa, vamos aplicando as doses conforme a gente vai recebendo do Ministério da Saúde", observou. Wan-Dall, porém, disse esperar que a partir de agora o Ministério da Saúde faço logo os encaminhamentos e procedimentos para aquisição das vacinas e distribua com agilidade em todo o território nacional, como já é feito nas demais campanhas de vacinação no país. "Da parte da prefeitura, procuramos nos precaver adquirindo os insumos, como por exemplo seringas e agulhas, para dar tranquilidade aos profissionais que vão trabalhar na aplicação das vacinas em Gaspar". O prefeito reforçou o pedido para que as pessoas não procurem por vacina nos postos de saúde, porque a prefeitura vai seguir estritamente que foi estabelecido pelo Governo Federal.


Antes da vacinação, o prefeito agradeceu ao trabalho da equipe de Saúde e disse que é o início da virada do jogo contra a COVID-19/ FOTO ALEXANDRE MELO

Santa Catarina recebeu até agora 144 mil doses da Coronavac, mas apenas 71.040 foram despachadas para as 17 regionais de saúde do Estado nas primeiras horas da manhã de terça-feira (19). O restante será enviado daqui a duas semanas, quando será necessário aplicar a segunda dose do imunizante. O quantitativo de cada município foi definido em reunião, no sistema online, entre o grupo gestor da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e representantes de praticamente todos os 295 municípios catarinenses na manhã desta terça-feira (19). A regional de Blumenau, que reúne 14 municípios, entre eles Gaspar, vai recebeu um total de 5.425 doses da vacina, conforme o Plano Estratégico de Vacinação contra COVID-19 da Secretaria de Estado da Saúde. Até o fechamento da edição, não havia nenhuma informação sobre uma nova remessa de vacina do Ministério da Saúde para o Estado.

Jiceli Petró, da Vigilância Epidemiológica, foi quem aplicou a primeira vacina em Gaspar /  FOTO ALEXANDRE MELO

LEIA TAMBÉM