| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
BENEFÍCIO

JBS doa tomógrafo para hospital de Gaspar

Executivos da empresa estiveram no município para oficializar a doação na manhã desta sexta-feira (3)

Alexandre Melo


Em rápida solenidade, a empresa oficializou à prefeitura a doação do tomógrafo / FOTO ALEXANDRE MELO - JORNAL METAS

A JBS, multinacional brasileira de alimentos, anunciou a doação de um tomógrafo computadorizado para o Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Gaspar. O equipamento, capaz de realizar diversos diagnósticos por meio de exames de imagens, terá custo de R$ 900 mil, todo ele bancado pela empresa. Cerca de r$ 300 mil ainda serão investidos para a adequação das instalações, recurso que será contrapártida do hospital. O prazo de entrega do equipamento é de 90 a 120 dias.

O diretor de negócios do segmento Margarinas, Fabiano Alves, e o representante comercial da empresa, Arivilton Alfredo Rehn, estiveram na prefeitura de Gaspar na manhã de sexta-feira (3) para oficializar a doação do equipamento. Eles foram recebidos pelo prefeito Kleber Wan-Dall, juntamente com o vice-prefeito, Luiz Carlos Spengler Filho (Lu); o secretário Municipal da Saúde, Arnaldo Munhoz; o representante administrativo do hospital, Rivelino Clemente; o presidente do Conselho da Cidade, empresário Sérgio Roberto Waldrich, responsável por intermediar a vinda do equipamento para Gaspar, e o advogado Marcelo de Souza Brick.

De acordo com Alves, os recursos são de ações beneficentes, patrocinadas pela JBS em todo o território nacional, por meio do Programa "Fazer o Bem Faz Bem" no combate à pandemia de COVID-19. O valor total do programa soma R$ 400 milhões, que deverão ser distribuidos a 200 municípios do país. Em Santa Catarina, o programa já repassou R$ 28 milhões, sendo R$ 10 milhões diretamente para o Governo do Estado e R$ 18 milhões para os municípios. As doações incluem a compra de mais de mil equipamentos hospitalares como camas clínicas e de UTI, respiradores, bombas de infusão, monitores de sinais vitais, eletrocardiógrafos, ultrassom portátil, desfibriladores, oxímetros, entre outros. Além disso, foram destinados recursos para a aquisição de mais de 1,3 milhão de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) hospitalares, como aventais, máscaras cirúrgica e N95, protetores faciais e toucas;65 mil máscaras de tecido para a comunidade; mais de 103 mil itens de higiene e limpeza; 36 mil cestas básicas e três toneladas de proteínas da JBS para a população vulnerável. Os recursos também foram empenhados para aquisição de 12 ambulâncias. A escolha leva em conta o fato da JBS ter plantas industriais no município ou próximo a ele.

O executivo da JBS explicou que a alocação dos recursos também considera um diagnóstico feito com sistemas de saúde municipais e estaduais e inclui cruzamento de dados e análise por parte de um grande grupo de especialistas na área médica das instituições envolvidas no programa. "Dentro desses critérios, o município de Gaspar foi um dos escolhidos", acrescentou.

O prefeito Kleber Wan-Dall explicou que, durante o período em que se aguarda a chegada do equipamento, o hospital vai se adequar às exigências do fabricante. "Já estamos trabalhando com engenheiros para atender a todos os protocolos técnicos exigidos", acentuou.

Além do oportunizar um atendimento de mais qualidade ao cidadão, o tomógrafo vai gerar economia para o hospital. "Não vamos mais precisar fazer esse exame fora e ainda vamos poder vender o serviço para particulares, e não só para Gaspar, mas para outros municípios da região. Sem dúvida, além de economizar vai ser uma oportunidade de fonte de renda para o hospital", comemorou o prefeito. Wan-Dall também lembrou que a atual administração vem trabalhando com a proposta de aparelhar o hospital com tecnologia para que possa oferecer mais serviços a população e, com isso, aumentar a receita. "No ano passado, compramos uma torre videolaparoscopia, instalamos um laboratório de análises clinicas dentro do hospital, montamos recentemente a UTI para atender à comunidade e, na semana passada, recebemos dez respiradores pulmonares do governo do estado, é dessa frorma que estamos trabalhando para tentar atingir o nosso objetivo que é melhor atender à população no hospital", enfatizou.


O tomógrafo vai permitir o diagnóstico preciso de diversas doenças / FOTO ILUSTRATIVA - JAELSON LUCAS/SMCS

O secretário municipal de Saúde, Arnaldo Munhoz, considerou a doação do tomógrafo um passo importante para que os cidadãos gasparenses possam ser atendidos dentro do município. Ele também lembrou que Gaspar vai passar a ter um equipamento importante para diagnósticos que muitos municípios da região tem dificuldade em obter. "Isso sem falar na questão de gerar receita, pois vamos poder pactuar com os municípios vizinhos o acesso ao tomógrafo do nosso hospital. Essa é a relevância para Gaspar", observa.

Segundo o secretário, a demanda por exames de tomografia computadorizada é estimada em valores, chegando próximo a R$ 12 mil por mês em Gaspar, incluindo os custos com deslocamento dos pacientes para outros municípios. O presidente do Conselho da Cidade, responsável por intermediar a vinda do tomógrafo para Gaspar, empresário Sérgio Roberto Waldrich, disse que o equipamento é um grande presente para Gaspar. "Ficamos muito gratos pela doação da JBS".

JBS em Gaspar 

No final do ano passado, a Bunge anunciou a venda do negócio de margarinas e maioneses par a JBS, que inclui as duas plantas industriais de Gaspar. No entanto, o diretor da companhia explicou que o negócio ainda não foi finalizado, pois depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econônomica (CADE). "Somente vamos poder falar abertamente disso após a aprovação, mas é um fato que, se aprovado, a empresa vai estar muito mais próxima de Gaspar". Alves aproveitou para tranquilizar os colaboradores da Bunge, que trabalham na unidade de Gaspar, que a intenção da JBS é manter o complexo industrial e todos os seus ativos, inclusive investir para crescer ainda mais na região. A JBS é uma das líderes globais da indústria de alimentos e conta com uma plataforma de produção de alimentos diversificada. A Companhia conta com mais de 240 mil colaboradores, em unidades de produção ou escritórios em todos os continentes, em países como Brasil, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, China, entre outros. No Brasil são mais de 130 mil colaboradores, sendo a empresa uma das maiores empregadoras privadas do país.


LEIA TAMBÉM