| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
NEGATIVO

IDEB: Educação de Gaspar fica abaixo da média estadual

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica foi divulgado nesta terça-feira (15)

Alexandre Melo


ARQUIVO JORNAL METAS

A educação pública em Gaspar ficou abaixo da média do estado. Essa é constatação quando se analisa o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado nesta terça-feira (15), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacional (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação. Nas séries iniciais (até o 5º ano), o município obteve nota 6,2 contra 6,5 da média estadual. Já para os anos finais da educação fundamental (até o 8º ano), Gaspar ficou ainda mais distante da média estadual: 4,9 enquanto Santa Catarina obteve nota de 5,1. Já para o ensino médio, a educação pública em Gaspar atingiu nota 2,3, para uma média estadual de 4,2. Já quando se analisa, a educação no município incluindo as escolas municipais, estaduais e federais, o desempenho é ainda mais baixo: 6,1 para as séries iniciais do ensino fundamental; 4,8 para as séries finais e 2,3 para o ensino médio. No ranking estadual, Gaspar se classificou 157º nos anos iniciais e na 88ª nos anos finais do ensino fundamental entre 295 municípios analisados.



O que é o Ideb?

O Ideb é um indicador de desempenho da educação básica em todo o Brasil para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino. Criado em 2007, o índice é apresentado a cada dois anos. A nota vai de 0 a 10, sendo calculada a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep.Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente. As médias de desempenho utilizadas são as da antiga Prova Brasil (que agora se chama Saeb) para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados e o País, realizados a cada dois anos.Como é apenas um número atrelado a duas informações, o Ideb tem limitações. O índice dá apenas uma ideia geral se as escolas, os municípios, os estados e o País estão avançando, acendendo um alerta para os gestores educacionais e para a sociedade. Mas para checar a saúde da Educação de uma maneira mais completa, ele deve estar sempre combinado com outras avaliações. A comparação entre índices deve ser feita no sentido de identificar experiências que estão funcionando e pensar como elas podem ser calibradas para outras realidades locais - e nunca, nunca para punir os profissionais da Educação.


ARQUIVO JORNAL METAS

O objetivo principal, segundo o MEC, é que o Brasil conquiste 6 pontos no Ideb da primeira etapa do Ensino Fundamental até 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil. Essa nota é equivalente à média dos estudantes dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em 2005, primeiro dado disponível (e anterior à criação do Ideb, em 2007), a nota do Brasil para essa etapa do ensino era 3,8.

Escolas

No ranking das 12 escolas municipais de Gaspar (onze foram avaliadas) com melhor desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - a Ervino Venturi, no bairro Santa Terezinha, foi a que atingiu a melhor média: 7,1, superando a meta traçada que era de 6,7. A segunda escola foi a do Belchior, com nota 7,0 e a Angélica Costa, no bairro Margem Esquerda, é a terceira com 6,5. Confira abaixo. A reportagem tentou contato com a secretária municipal da Educação, Simara Maraschi, para comentar o desempenho de Gaspar no Ideb, mas até o fechamento desta matéria ela não havia retornado a ligação.


LEIA TAMBÉM