| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
CRIME

Furto de cabos pode levar ao desabastecimento de água em Gaspar

Nesta madrugada, os cabos da bomba de captação de água da ETA 1 foram furtados


Equipe do Samae trabalha para reestabelecer o funcionamento da bomba de água na ETA 1 / FOTO PMG

Boa parte do município de Gaspar pode ficar sem o abastecimento de água nas próximas horas. O motivo é o furto, na madrugada desta quarta-feira (20), dos cabos de energia que fazem a interligação entre o inversor e a bomba da Estação de Tratamento de Água I (ETA) que capta água no rio Itajaí-Açu. A bomba fica junto à cabeceira esquerda da ponte Hercílio Deeke. O furto foi percebido somente nas primeiras horas da manhã de hoje. A ETA 1 abastece cerca de 70% da cidade.

Os cabos são trifásicos e responsáveis pelo funcionamento da bomba, que tem capacidade para captar 150 litros de água por segundo. Caso ocorra o desabastecimento, o Samae poderá trazer água da Estação do Bela Vista para a ETA 1, porém, o trabalho de reposição dos cabos é rápido e deve ser concluído ainda o final da tarde de hoje. O retorno da captação aos seus níveis normais é que pode levar algumas horas.

Essa não é a primeira vez que os cabos da bomba de captação foram furtados. Em julho de 2018, ocorreu a mesma situação. Em maio do ano passado, o furto foram de quatro mangotes de cobre que faziam a ligação provisória da rede na região do Arraial e Belchior.

A pessoa ou pessoas que realizam o furto de cabos trifásico precisam ter conhecimento avançado de elétrica, pois trata-se de um equipamento de alta tensão e o seu manuseio inadequado pode provocar um choque e levar a pessoa a óbito. O custo de cada cabo trifásico, segundo foi pesquisado pela reportagem, gira em torno de R$ 4 mil no mercado. Se alguém viu o furto, pode fazer a denúncia direto no 190, da Polícia Militar, ou no 181, da Polícia Civil.



LEIA TAMBÉM