| ASSINE | ANUNCIE
SOS

Abrigo do Lagoa volta a apelar à comunidade

09 Outubro 2015 15:19:24

O casal Sandra e Paulo necessita, com urgência, de doação de ração para seus cães

Redação Jornal Metas

IMG_1730.jpg

A paixão do casal Sandra e Paulo Estevão por cães é bem conhecida. Talvez, nem eles saibam contar quando isto exatamente começou. Há muitos anos, ele se dedicam a recolher das ruas cães abandonados ou que sofreram maus tratos. Eles até fizeram parte de uma associação, a Agapa, criada em Gaspar para defender os animais, porém, acabaram se afastando e agora lutam sozinhos para manter seus quase 150 cães em uma propriedade no bairro Lagoa. 

Se só amor e carinho fossem suficientes para manter os animais, Sandra e Paulo não precisariam apelar à comunidade, mas é preciso alimentá-los. E aí a batalha é diária pela sobrevivência dos animais. Por dia, os cães consomem cerca de 50kg de ração e as doações que chegam da comunidade muitas vezes não são suficientes. Nesta semana, Sandra e Paulo voltaram a pedir ajuda à comunidade. Na manhã de quinta-feira, quando acordou cedo para tratar dos animais, que ficam em baias, Sandra verificou que havia no estoque não mais do que 30kg de ração. “Estamos necessitando demais de ração, pois não estamos conseguindo mais alimentar todos os animais”, emociona-se. 
Em agosto deste ano, o grupo Teamcleitoncosta, do personal trainer, Cleiton Costa, se uniu numa grande campanha para arrecadar ração em parceria com o Jornal Metas. A campanha arrecadou meia tonelada de ração para o abrigo de Sandra e Paulo, mas agora o alimento está no fim. 

Prefeitura

Além das campanhas solidárias e da comunidade de um modo geral, a Prefeitura de Gaspar também poderia estar fazendo mais pelos cães abandonados. 
Em dezembro de 2014, uma liminar do juiz Raphael de Oliveira e Silva Borges, da 2º Vara da Comarca de Gaspar, determinou que a administração municipal deveria promover políticas públicas em favor dos animais de rua e recolhidos. A defesa era que o abandono poderia gerar problemas de saúde pública e urbanismo. Com a decisão, os voluntários que cuidam de animais abandonados em Gaspar receberiam ajuda da Prefeitura na compra de ração, vacinas e a própria estrutura de funcionamento dos abrigos já existentes no município, entre eles o do casal morador do bairro Lagoa. 
Quase um ano depois, muito pouco da medida judicial foi cumprida, porém, existe a promessa de que o trabalho possa avançar nos próximos meses e Gaspar tenha, de fato, um programa de controle da população de cães. Uma comissão foi criada para colocar em prática as ações. Membro da comissão, o veterinário da Prefeitura, Maurício Pamplona, explica que uma licitação deve ocorrer, em breve, para que a Prefeitura compre mil quilos de ração por mês para os três abrigos voluntários - Lagoa, Gaspar Grande e Arraial do Ouro - onde estão hoje 350 cães. Uma segunda licitação irá adquirir arroz, que serve como complemento na alimentação dos animais. Paralelamente, a Secretaria de Agricultura vai colocar em prática um programa de castração nos três abrigos, que vai atingir 200 fêmeas. “As clínicas interessadas em participar devem se cadastrar na Prefeitura”, informa Pamplona. Outra ação, já em prática, é a de colocar chips em todos os cães que são adotados nos abrigos. “É uma forma de sabermos se a pessoa que adota um cão vai mesmo cuidar do animal e não devolvê-lo para as ruas”, argumenta o veterinário. A Secretaria também vem realizando a castração dos machos nos próprios abrigos, já que o procedimento cirurgico é mais simples. Pamplona explica que após a conclusão do trabalho nos abrigos, a ideia é levar as ações para áreas de baixa renda da cidade, onde a concentração populacional de cães nas ruas é maior. “Esta será uma segunda etapa, quando então vamos efetivamente iniciar o controle da população de cães na nossa cidade”, finaliza.O telefone para contato é 9109-0035.


LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620