| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
RELIGIÃO

A festa mais franciscana dos últimos anos foi de muitas doações

As celebrações ao padroeiro São Pedro Apóstolo encerram neste domingo (28)


FOTOS REPRODUÇÃO YOUTUBE TV GASPAR 

"Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja" (Mt 16,18). Pedro, o apóstolo escolhido por Jesus Cristo, de fato cumpriu a missão que lhe foi dada. A Igreja, ao longo da história, edificou-se sobre as colunas da fraternidade, da partilha e da solidariedade, tendo ainda como vértice desse trabalho o apóstolo Paulo, na sua dimensão missionária. Neste domingo, dia 28, véspera de São Pedro Apóstolo no calendário católico, a Igreja Matriz, em Gaspar, reuniu fiéis em número reduzido (30% da capacidade do templo em função da pandemia) e centenas à distância - transmissão online pelo canal YouTube da TV Gaspar e pela rede social Facebook da paróquia e da TV Gaspar, para reafirmar a construção de uma Igreja baseada nos ensinamentos de Jesus Cristo que confiou aos apóstolos Pedro e Paulo a continuidade da mensagem de paz, fraternidade e ajuda ao próximo.  

Uma celebração diferente, sem a tradicional procissão náutica e os fogos de artifícios que tradicionalmente anunciam a chegada triunfal do padroeiro à majestosa igreja no alto do morro. "Talvez, como andaram dizendo por aí, a mais franciscana de todas as festas de São Pedro nestes 170 anos", disse Frei Paulo Moura, que presidiu a missa.

A simplicidade franciscana dos eventos relacionados à Festa de São Pedro Apóstolo reforça o tema proposto para este ano: "Com São Pedro, testemunhas de uma Igreja fraterna e solidária". Prova disso é o altar repleto de cestas básicas, roupas, calçados, cobertores, fraldas geriátricas e materiais de limpeza que vão agora para as casas das famílias necessitadas por meio da Conferência Vicentina, braço social da Igreja em Gaspar. "Essas campanhas solidárias respondem, de forma prática, àquilo que Jesus pede no Evangelho: sermos testemunhas de uma Igreja fraterna e solidária", afirmou Frei Paulo durante a homilia, lembrando que se existe o momento de distanciamento, há também a proximidade do fazer o bem, de partilhar com quem enfrenta dificuldades. Essa, segundo o religioso, foi a missão dada aos dois apóstolos - Pedro e Paulo - verdadeiras colunas da Igreja sustentadas na própria pedra angular que é o Cristo.


"Quando Pedro diz, por uma revelação de Deus, a Jesus: - tu és o Messias, o filho de Deus vivo, o salvador aquele que nós esperávamos, a sua resposta estava certa, porém, e nós, quando perguntados hoje quem é Jesus? Talvez, a maioria responda até com palavras parecidas as de Pedro, ou seja, teologicamente e catequeticamente corretas, mas não pode ser apenas uma resposta decorada, mas algo que deve surgir de uma motivação interior e de uma verdade que brota dentro de cada um de nós. Será que ele é o senhor de fato da minha vida? E quem motiva as minhas escolhas e repercute nas minhas ações? A questão, portanto, é muito mais profunda, não bastam palavras, devo responder, sobretudo com a minha vida, com os meus atos e com as minhas atitudes", pregou frei Paulo.

E ter atitudes, seguiu explicando, é compreender qual de fato é essa missão. "É entender o servir, pois quando o anjo diz a Pedro: - calça as sandálias, símbolo da missão, coloca o manto, símbolo da dignidade, e quando Paulo diz: - combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé é de alguém que tem consciência que cumpriu a missão. Então, a missão de Jesus, da Igreja e dos apóstolos Pedro e Paulo é a de se colocarem a serviço de quem precisa e estenderem as mãos", ensina.

Programação

A última celebração alusiva a 170ª Festa de São Pedro acontece às 19 horas deste domingo (28) na igreja matriz, sem transmissão online. Frei Paulo aproveitou os avisos paroquiais para agradecer a todos que ajudaram a tornar possível a realização das comemorações de São Pedro Apóstolo: aos festeiros, doadores, Coral Misto Santa Cecília, TV Gaspar, Rádio Sentinela, voluntários que prepararam o churrasco servido em delivery neste domingo e, principalmente, ao Conselho Paroquial da Comunidade (CPC), que durante cinco anos teve na presidência Nivaldo Schmitt. Frei Paulo agradeceu a dedicação de Nivaldo,que deu a sua contribuição comunitária para a Paróquia São Pedro Apóstolo. A nova coordenadora, Rose de Borba. agradeceu a confiança depositada e disse contar com a colaboração de toda a comunidade paroquial para dar continuidade ao trabalho com excelência. Rose encerrou a sua fala citando mensagem do Papa Francisco. "É enorme a contribuição da Igreja no mundo atual. Agradeço ao belo exemplo que me dão tantos cristãos que oferecem a sua vida e o seu tempo com alegria. Esse testemunho faz muito bem e me apóia na minha aspiração pessoal de superar o egoísmo para uma dedicação maior".



LEIA TAMBÉM