| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
COVID-19

Casos confirmados em SC chegam a 122

Boletim trouxe casos em cinco novas cidades: Balneário Arroio do Silva, Camboriú, Canelinha, São Ludgero e São Pedro de Alcântara


O governo do Estado atualizou o número de casos confirmados de Covid-19 em Santa Catarina na noite desta quarta-feira (25). Em coletiva de imprensa, o governador Carlos Moisés da Silva disse que o Estado já registrou 122 casos.

Os suspeitos somam 325. Eram 336 no último boletim e havia atingido um total de 410 no final de semana. O número vem caindo. Para Moisés, "essa aqui é a prova cabal de que estamos em Santa Catarina promovendo um freio nos casos". 

O boletim trouxe confirmações em cinco novas cidades: Balneário Arroio do Silva, Camboriú, Canelinha, São Ludgero e São Pedro de Alcântara.

Ao todo, são 28 cidades atingidas: Florianópolis (16), Itajaí (12), Criciúma (11), Blumenau (9), Braço do Norte (9), Tubarão (8), Balneário Camboriú (7), Joinville (5), São José (5), Imbituba (4), Gravatal (3), Navegantes (3), Camboriú (2), Chapecó (2), Jaraguá do Sul (2), Jaguaruna (2), Porto Belo (2), Rancho Queimado (2), Balneário Arroio do Silva (1), Canelinha (1), Gaspar (1), Içara (1), Lages (1), Laguna (1), Pomerode (1), São Ludgero (1), São Pedro de Alcântara (1) e Tijucas (1).

O governo alterou o parâmetro de contagem e os casos foram realocados para os municípios de residência do paciente. Por isso, municípios como Florianópolis e Balneário Camboriú tiveram redução do número. A Secretaria de Saúde também contabiliza mais cinco casos registrados de pacientes de outros estados e mais três, de outros países.

Moisés voltou a criticar a postura do presidente Jair Bolsonaro em pronunciamento na terça (24). "A gente teve uma reunião com o presidente ontem. Fomos surpreendidos com a mudança do tom. Acreditamos na importância da retomada da economia, mas vamos fazer isso com equilíbrio. Seguimos com as medidas de restrição. Todos têm direito de viver em sociedade com segurança, principalmente os mais idosos", disse. 

"Não podemos imaginar que o nosso país será tratado diferentemente pelo vírus e não vai acontecer o que tem acontecido em outros locais do mundo", emendou. Em discurso, Bolsonaro disse que o Brasil tem um perfil diferente da Itália, país que teve o maior número de mortes pela Covid-19. 

Além disso, Moisés confirmou a abertura gradativa da economia. O governo decretou a volta de obras públicas de infraestrutura nesta quarta (25) e deve autorizar novos setores nos próximos dias. "Nós teremos que nos acostumar a conviver com o vírus, sem causar grande impacto na economia", afirmou. 


LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |