| ASSINE | ANUNCIE

FAÇA BONITO

Campanha alerta para abuso sexual infantil

19 Maio 2017 17:01:52

Ação, organizada pela Assistência Social, foi realizada em Gaspar

Redação Jornal Metas - jornal@jornalmetas.com.br
abuso.jpg
Foto: Kássia Dalmagro/Jornal Metas
Material informativo foi entregue à comunidade durante a quinta-feira (18)

Chamar a atenção, alertar e informar a comunidade sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Foi com este objetivo que a secretaria de Assistência Social realizou em Gaspar a campanha “Faça Bonito”, com a participação do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes e Conselho Tutelar. Uma das ações ocorreu na quinta-feira (18) - Dia Nacional de combate contra este tipo de crime.

Na oportunidade, foram distribuídos material informativo sobre o tema e uma flor, simbolizando a fragilidade dos pequenos. “Nossa intenção foi conversar com as pessoas e orientá-las sobre os abusos sexuais, que podem acontecer em qualquer lugar e que devem sempre ser denunciados”, explica o secretário de Assistência Social de Gaspar, Ernesto Hostins. 

Isto porque, segundo a coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) de Gaspar, Taise de Quadros, este tipo de crime acontece com uma frequência muito maior do que a sociedade imagina. “Precisamos alertar a comunidade e o poder público sobre a grande ocorrência de abusos sexuais. É o crime  mais grave de direitos violados, que resulta em sérias consequências para as vítimas e prejudica significativamente o desenvolvimento infantil”, acentua. 

Segundo dados do Creas, foram atendidos, de janeiro a dezembro do ano passado, mais de 30 casos de crianças e adolescentes, entre meninas e meninos, que vivenciaram situação de abuso sexual. Em 2017, de janeiro a março, 14 atendimentos foram realizados em Gaspar. “A criança vítima de abuso sexual apresenta alguns indícios. Algumas se isolam, mudam o comportamento, perdem rendimento escolar ou param de se relacionar com os colegas. Outras regridem, como por exemplo, voltam a fazer xixi na cama”, alerta a psicóloga do Creas, Vanderléia Batista. 

Ela explica que quando alguém suspeitar do crime de abuso sexual deve conversar com a criança e demonstrar que acredita no que ela está contando. “Muitas crianças não percebem que estão sendo vítimas de violência. Elas confundem o crime com uma brincadeira, um carinho”, argumenta. A psicóloga explica ainda que o abuso sexual não se limita ao ato em si. “Carícias e exposição à pornografia também se confiram como crime. Inclusive, na maioria dos abusos não acontece penetração”, revela. Além disso, o maior número de abusos acontece dentro de casa.   

Denúncia
A denúncia deve ser feita para o Conselho Tutelar, pelos telefones (47) 3332-0193 e 99172-7855, ou pelo e-mail conselho@gaspar.sc.gov.br. Após feita a denúncia, a família irá receber uma notificação para comparecer ao Conselho Tutelar ou receberá uma visita dos conselheiros em casa. O caso será encaminhado à rede de proteção - o Serviço de Proteção e Atendimento a Famílias e Indivíduos (Paefi). 

LEIA TAMBÉM

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |




JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620