| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
A HORA DA VERDADE

Inter, Flamengo e agora São Paulo na briga pelo título

Com um jogo a menos, o tricolor paulista voltou a sonhar com o título, embora precise de uma combinação de resultados

Alexandre Melo/jornalismo3@jornalmetas.com.br


Gabigol decretou a vitória do Flamengo em cima do Corinthians / FOTO ALEXANDRE VIDAL

Se tem um time que pode ser campeão na penúltima rodada do Campeonato Brasileiro é o Internacional. Um ponto a frente do Flamengo, o time gaúcho precisa vencer no próximo domingo (21), no Maracanã, o confronto direto contra os cariocas para colocar de vez a mão na taça depois de 41 anos sem conquistar o título da principal competição nacional. Já o Rubro-Negro, disparado o melhor elenco do futebol brasileiro, terá pela frente uma difícil missão. Vencer seus dois jogos, o próprio Internacional e depois o São Paulo, no Morumbi, para não depender de nenhum resultado paralelo (empate ou derrota do Inter para o Corinthians, na última rodada, no Beira Rio). O São Paulo, que venceu a primeira no ano - 2 x 1 em cima do Grêmio - voltou a sonhar com título, embora as chances sejam remotas.

A 36ª e antepenúltima rodada, disputada neste final de semana, teve fortes emoções e, claro, polêmica. Na vitória do Inter - 2 a 0 sobre o Vasco, em São Januário, com gols de Rodrigo Dourado e Thiago Galhardo - o VAR não conseguiu entrar em campo no primeiro gol por descalibragem da linha de marcação, o que poder ter acontecido por causa do excesso de luminosidade ocasionada pelo sol forte no momento do gol (essa informação foi dada pela jornalista Renata Ruel, do canal ESPN Brasil). Valeu, portanto, a decisão do campo, pois o bandeira não assinalou impedimento. O Vasco vai entrar com um pedido de anulação da partida e o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, o gaúcho Leonardo Gaciba, deve perder o cargo. Já a direção do Internacional reclama do prejuízo provocado pelo árbitro do jogo, Flávio Rodrigues de Souza, ao marcar um pênalti a favor do time cruzmaltino, que no entendimento da maioria dos analistas de arbitragem não aconteceu. O árbitro aplicou o cartão amarelo no zagueiro Victor Cuesta, que assim irá desfalcar o Inter no confronto decisivo do próximo domingo. O artilheiro Cano cobrou o pênalti para fora. Quase no apagar das luzes, Thiago Galhardo, que voltou ao time depois de um mês afastado, consolidou a vitória colorada.


Inter bateu o Vasco em jogo polêmico / FOTO RICARDO DUARTE

No mesmo horário, e também no Rio de Janeiro sob forte calor e luminosidade, o VAR funcionou para validar o segundo gol do Flamengo, assinalado por Gabriel Barbosa, o Gabigol, diante do Corinthians, na vitória de 2 a 1. O Flamengo saiu na frente com William Arão. Os paulistas empataram ainda no primeiro tempo, num belo gol de Leonardo Natel, mas na segunda etapa Gabigol marcou o gol que manteve o Flamengo muito vivo na disputa do título. A lamentar para o Rubro-Negro e sua torcida foram os titulares Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol que deixaram o campo com problemas de lesão. Os três jogadores serão reavaliados pelo departamento médico. Quem mais preocupa é o centroavante Gabigol, que a princípio sofreu uma entorse no joelho. Já do lado do Internacional, além do zagueiro Cuesta, o time deverá ter o desfalque do lateral-direito Rodinei, que é jogador do Flamengo. O técnico Abel Braga pode até escalar o jogador, mas a direção colorada terá que pagar ao Flamengo R$ 1 milhão, que é o valor da multa caso Rodinei enfrente o clube a qual seu passe está vinculado. A princípio, o lateral não deve jogar. Em seu lugar, Abelão deve escalar o reserva Heitor, outro jogador revelado nas categorias de base do clube. Já para o lugar de Cuesta, o nome mais cotado é o de Zé Gabriel, que foi titular com Eduardo Coudet, mas que não tem o mesmo respaldo junto ao técnico Abel. Por isso, Pedro Henrique, de apenas 20 anos, tem chance de aparecer como titular. Após o jogo em São Januário, Abel Braga, que tem apenas mais duas partidas no comando da equipe, não deixou nenhuma pista de como vai recompor o time sem essas duas importantes peças, mas pode ser até que o meio-campo Rodrigo Lindoso apareça improvisado na zaga ao lado de Lucas Ribeiro. Patrick retorna ao time depois de cumprir suspensão.

Abel sabe que esse é o jogo mais importante do Internacional depois da conquista do título Mundial Interclubes, em 2006, quando ele também era o técnico e fez um jogo histórico contra o Barcelona que, assim como o Flamengo, era apontado como favorito. Guardadas as proporções, o jogo do próximo domingo, por ser na casa do adversário, se torna um duelo de Davi contra Golias, um tipo de jogo que o técnico Abel gosta muito, já que ele também era o técnico do Inter no chamado "Gre-Nal do Século", em 1989, quando o Inter virou um jogo de semifinal do Brasileirão em cima do Grêmio com um jogador a menos - dois gols de Nilson na segunda etapa. Pela lógica da teoria, o Flamengo tem tudo para conquistar os três pontos, inclusive vive um melhor momento na competição. Nos últimos cinco jogos, foram quatro vitórias e um empate, enquanto o Inter venceu três, empatou uma e perdeu para o Sport Recife em pleno Beira-Rio. O colorado vai de franco-atirador para o confronto, como fez em 2006, jogando toda a responsabilidade da vitória para o lado do Flamengo, que é o time que de fato precisa vencer. Mesmo derrotado, o sonho do tetra não acaba para o colorado. Abel vai posicionar o time na espera por um único contra-ataque, para matar o jogo. Foi assim em 2006, quando a bola desse único contra-ataque foi parar nos pés do contestado Adriano Gabiru. Pode ser que entre as jovens promessas do colorado tenha um Gabiru, mas a realidade mostra do outro lado Gabigol e outros dez jogadores de alto nível técnico e com muita determinação na busca do oitavo título do Brasileirão.

São Paulo

Com um jogo a menos, o São Paulo chega vivo na última rodada com a seguinte combinação: vitória no jogo atrasado contra o Palmeiras, na próxima sexta-feira (19), e depois contra o rebaixado Botafogo pela penúltima rodada na segunda-feira (22). Confirmando esses seis pontos, o São Paulo ainda precisa que o confronto entre Flamengo e Inter, no domingo (21), não tenha vencedor. Com esta combinação, na última rodada o Internacional teria 70 pontos, o Flamengo 69 e o São Paulo 68. Neste caso, além de vencer o Flamengo, o São Paulo ainda teria que torcer por uma vitória do Corinthians em Porto Alegre.

Imagens


LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |