| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
CONSUMIDOR

Compras online crescem em todo o País

Em Gaspar, a campanha encabeçada pela Fundação Bunge continua

Alexandre Melo


FOTO DIVULGAÇÃO

Desde o início da pandemia do Coronavírus, as compras pela internet aumentaram 80% no Brasil em comparação ao mesmo período de 2019. Com as dificuldades que os pequenos empresários têm enfrentado vender produtos por meio do comércio eletrônico foi a alternativa que muitos encontraram para não fechar as portas definitivamente.

Para se ter uma ideia, a adesão de lojas às vendas online cresceu muito além do esperado. Segundo a Associação Brasileira de Comércio eletrônico (ABComm), antes da COVID-19 a estimativa era a abertura de 60 mil novas lojas virtuais em seis meses, mas entre março e setembro foram registradas mais de 135 mil. De acordo com o diretor da ABComm, Fábio Fialho, o perfil de consumidores também foi ampliado. "Além das pessoas acima dos 55 anos, a gente teve um crescimento das pessoas que tinham certa desconfiança ou não viam uma necessidade de compra online", diz.

Para evitar sair de casa, a professora aposentada Arilda Maria de Souza, decidiu fazer compras online: "Eu comecei assim: muito devagar, compra de frutaria". Com o tempo, a variedade de produtos foi aumentando e a experiência ficou interessante. "Quando eu sabia que ia chegar eu já avisava o porteiro. Dizia: Olha! Vai chegar um livro pra mim. Então, logo que chegava ele me avisava. Ia no elevador para não descer. Eu pegava aqui. É muito bom você abrir e sentir o que você comprou. E que comprou e chegou né?", conta.

Transporte de encomendas

Um dos desafios que as vendas online trazem é o envio das encomendas. O custo do frete e o prazo estão entre as questões que levam consumidores a repensarem a viabilidade de determinada compra. Na hora de contratar uma empresa de transporte de encomendas, empresários também avaliam as opções: Correios ou transportadoras? A diferença está no destino: os Correios, por serem uma empresa pública e têm o dever de entregar correspondências e mercadorias em qualquer lugar do Brasil. "Não há distinção entre os grandes centros e os cantões do país. Inclusive nas regiões em que os operadores privados não têm interesse econômico em operar", explica o presidente dos Correios, Floriano Peixoto Vieira Neto.

Ainda dentro da esfera do comércio eletrônico, o programa traz uma novidade: os lockers, também chamados de "armários inteligentes". Os primeiros já foram instalados no Paranoá, região administrativa do Distrito Federal. A partir do momento em que a encomenda é deixada pelos Correios em um locker indicado pelo consumidor, há um prazo de 72 horas para retirá-la. "Além de ser uma tecnologia inovadora, tem o lado de inserção social. É 24 horas, funciona, vai estar num local seguro", explica Carlos Henrique Ribeiro, diretor de Operações dos Correios.

Mas, como incentivar o consumo online e, ao mesmo tempo, dizer às pessoas que ir ao comércio local, com todos os cuidados, é também importante para que as lojas físicas não fechem as portas. Nos primeiros meses da pandemia, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Gaspar lançou uma campanha para que o consumidor desse preferência para as compras no comércio local. A campanha deu certo, pois o movimento foi considerado muito bom na semana do Dia dos Mães, sempre uma data de muitas compras no comércio. Em junho, a CDL lançou oficialmente a campanha "Compre em Gaspar", com o acréscimo de sorteio de vales-compra, o que se repetiu no final do ano, quando ocorre a tradiconal campanha de Natal da entidade gasparense. Porém, a compra virtual continua movimentando a economia local. Com o objetivo de alavancar o comércio gasparense, a Fundação Bunge, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda, o Programa de Desenvolvimento Local (DEL), a Associação de Micro e Pequenas Empresas de Gaspar e Ilhota e o Instituto Federal de Santa Catarina - Campus Gaspar. Intitulada "Comprando da Vizinhança, eu fico em casa" a campanha incentiva o consumo local sem a necessidade de sair de casa, por meio de compras por telefone e internet.

Desde o lançamento da campanha, em abril de 2020, mais de 200 empresas locais participaram da campanha. A pesquisa realizada pelo Programa de Desenvolvimento Local (DEL) aponta alguns resultados efetivos, que demonstra a procura de produtos de Gaspar. No total, são cerca de 600 publicações no instagram oficial da campanha, 1.300 seguidores, e um alcance semanal de 12 mil pessoas. A campanha 'Comprando da Vizinhança eu Fico em Casa' é a única na região sul com esse modo de operação.


Durante a pandemia e com muitas medidas e restrições, os aliados dos pequenos comerciantes, de acordo com a pesquisa, foi o uso das redes sociais e aplicativos de mensagens, que serviram como vitrine dos produtos. Cada comerciante realizou um feedback, os resultados foram positivos e proporcionaram uma avaliação para melhoria e obtenção para ampliar ainda mais a repercussão.

A campanha continua e busca estimular os pequenos negócios de bairro durante o período da pandemia, usando as #Compredopequeno e #CompredeGaspar. Para participar da campanha e divulgar seus produtos e serviços, os empreendedores deverão preencher o formulário online, através do link: (https://forms.gle/Pz91KHReMQEKe92HA).

Redes Oficiais: @gaspar_comprandodavizinha


LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |