| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
UNIÃO

Núcleo Têxtil quer fortalecer o setor

Coordenação do grupo da Acig toma posse na quinta-feira (28)


Douglas Junkes será o primeiro coordenador do núcleo / Foto: Ivan Luchtemberg/Jornal Metas/


O setor têxtil em Gaspar ganhará nesta semana um importante reforço para seu fortalecimento. Na noite desta quinta-feira (28) será realizada a cerimônia de posse da coordenação do Núcleo Setorial, da Associação Empresarial de Gaspar (Acig). O evento está marcado para às 19h e acontecerá no auditório do Hotel Raul`s. Quem estará à frente do grupo durante o triênio 2019/2021 será o consultor de empresas e diretor de vendas da Serelepe Confecções, Douglas Junkes. O vice-coordenador será Nelson Küstner, da Parolli. 

Conforme explica o coordenador, o Núcleo Têxtil de Gaspar começou a ser estruturado em meados do ano passado e agora será oficializado na cidade. "Até então, as conversas realizadas foram no sentido de regimentar o grupo, identificar as necessidades e prioridades para, de fato, iniciarmos os trabalhos", afirma. Segundo Douglas, as empresas de Gaspar tem muito potencial e muito ainda a ser explorado. "Temos grandes marcas e grande poder de produção. Mas, hoje, cada um vai para um lado diferente, não há troca de informações, por exemplo. Acredito que a primeira grande missão do núcleo será aproximar estas empresas", ressalta.

De acordo com dados repassados pelo coordenador, hoje são quase 1.400 CNPJs de indústrias têxteis cadastrados em Gaspar, sendo 838 deles de confecções e cerca de 500 facções. "Santa Catarina é o segundo maior polo têxtil do Brasil e 80% a 90% destas empresas estão localizadas no Vale do Itajaí. Estamos inseridos em um contexto muito forte", alerta.

Para Douglas, o início do trabalho do Núcleo Têxtil em Gaspar será pautado em dois pontos. Para empresas de médio porte, a intenção será oferecer treinamentos e capacitações para preparar os gestores para o futuro do segmento. Já para as pequenas empresas, o objetivo será tirá-las de ilegalidade e qualificá-las. "Percebemos que muitas empresas ficam na informalidade até mesmo por falta de informação. Então, nossa intenção é levar até estes pequenos empresários as informações necessárias e qualificá-los para os serviços. Hoje, por exemplo, muitas empresas de Gaspar terceirizam serviços em outras cidades da região, como Taió e Ibirama, e até municípios do Oeste catarinense pelo fato dos estabelecimentos gasparenses não terem o preparo e qualidade exigida pelas indústrias".

Polo infantil 

O coordenador também lembra que Gaspar está entre dois importantes polos de vendas têxteis: Brusque e Blumenau. "Muitas pessoas que estão passando as férias no litoral de SC, por exemplo, vem para estas cidades para comprar. Mas em Gaspar onde existe uma concentração destas lojas? Não temos isso". De acordo com Douglas, o maior número de empresas têxteis infantis do estado está em Gaspar. "Temos potencial para se transformar em um polo têxtil infantil. Mas vale lembrar que para ter projeção nacional é preciso ser bom no que faz, gerar valor agregado, apresentar qualidade e ter mão-de-obra especializada". 



LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |