| ASSINE | ANUNCIE
| | | |
CONTA DE LUZ

Celesc na mira do Ministério Público e Procon

29 Janeiro 2019 11:54:00

Central terá que esclarecer para o MP e Procons o motivo do aumento significativo nas tarifas


Foto: Divulgação / Reunião do MP com representantes dos Procons aconteceu na segunda-feira (28), em Florianópolis/



as inúmeras reclamações referentes ao suposto aumento abusivo nas contas de energia elétrica chamou a atenção do Ministério Público de Santa Catarina (MP/SC). Na segunda-feira (28), o órgão promoveu, em Florianópolis. uma reunião com representantes do Fórum de Procons de Santa Catarina, OAB e entidades para unir esforços e cobrar explicações da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) para o aumento significativo nas tarfias. A superintendente do Procon de Gaspar, Simone Carime Makki Voigt, integrante do Fórum, participou do encontro. "Ficou agendada para o dia 7 de fevereiro uma reunião com a Celesc para que ela apresente as devidas informações e esclareça os aumentos", ressalta.

Além disso, os dez casos de maior aumento na conta de luz em cada região do Estado serão analisados pelos órgãos de defesa do consumidor, e, posteriormente, encaminhados ao MPSC. "Essa força-tarefa tem como objetivo trazer explicações à sociedade. O interesse é esclarecer se aquilo que foi registrado é o real consumo", explica o promotor de Justiça Eduardo Paladino.

Somente no Procon de Gaspar, desde o dia 14 de janeiro, 25 reclamações já foram registradas. Em Santa Catarina, o número de reclamações passa de 300. A maioria das faturas, segundo o MP e Procons, vieram com o valor dobrado - outras chegaram a triplicar e até mesmo a quadruplicar. "Nossa orientação ao consumidor que se sentir lesado é que ele procure a Celesc - pode ser pelo 0800 ou pessoalmente em um posto de atendimento, para registrar a reclamação. Caso a Central não esclareça a situação o consumidor deve procurar o Procon", orienta Simone.

Consumo 

Na última semana, a Celesc voltou a se posicionar por meio de nota. No documento, ela reafirma que o aumento se deve, basicamente, ao maior consumo de energia registrado no período de leitura do consumo em cada unidade consumidora. A Empresa reitera que a tarifa de energia elétrica não é reajustada desde agosto de 2018. Na nota, a Celesc também ressalta que é importante que o consumidor esteja ciente do impacto dos tributos cobrados junto com a conta de luz e que podem variar mensalmente ou conforme a faixa de consumo, que o caso do ICMS, Cofins, PIS e Cosip.



LEIA TAMBÉM



JORNAL METAS - Rua São José, 253, Sala 302, Centro Empresarial Atitude - (47) 3332 1620

| | | |

JORNAL METAS | GASPAR, BLUMENAU SC

(47) 3332 1620 |